Geral

Satc assina parceria internacional para criação e implantação de Distrito de Inovação em Criciúma

Empresa israelense prestará consultoria, recomendações e serviços de gerenciamento com relação ao posicionamento do projeto e plano de implementação do distrito de inovação.

Divulgação

Estruturar um projeto para atração de investimentos nacionais e internacionais para estabelecer um distrito de inovação junto as instalações físicas do Centro de Tecnologia da Satc. Esse é o objetivo da parceria formada nesta terça-feira (1), entre a Associação Beneficente Da Industria Carbonífera De Santa Catarina (SATC) e a Negevinn Innovation Center LTD – (BaseCamp), empresa sediada em Israel e que prestará serviços de consultoria para o desenvolvimento de um Distrito de Inovação em Criciúma.

A BaseCamp fornecerá à Satc consultoria, recomendações e serviços de gerenciamento com relação ao posicionamento do projeto e plano de implementação do distrito de inovação. “A parceria com a BaseCamp permite que Criciúma esteja no radar de investidores internacionais e possa desenvolver novos modelos de negócio, trazendo desenvolvimento para a região. O desenvolvimento do Distrito de Inovação é primeiro projeto da Transição Energética do Sul de Santa Catarina, pois estará focado em desenvolver tecnologias de baixo carbono e alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), explica o diretor executivo da SATC e presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Luiz Zancan.

Os programas da BaseCamp para inovação na academia serão apoiados pelas conexões e networking da empresa com grupos acadêmicos e de inovação semelhantes em Israel e no exterior. A BaseCamp tem experiência em criar e administrar Parcerias Público-Privada, portanto pode participar como parceiro do projeto em conjunto com a Satc.

“A Satc já conta com 10 parceiros privados interessados de fazer parte do projeto do distrito de inovação. A parceria com a BaseCamp possibilita ao projeto atrair entidades que podem ter interesse em ingressar/apoiar o projeto dentre elas entidades dos parques tecnológicos israelenses de alta tecnologia e/ou financeiros como o BID, Banco Mundial, Comissão Europeia e outros”, afirma Zancan.

Entre os serviços que a empresa israelense prestará está o conceito e design de instalações adequadas aos padrões globais de startups e empresas multinacionais de tecnologia; apoio a criação de marca e o posicionamento do distrito de inovação; atração de startups de diferentes locais, incluindo o uso de conexões da empresa e networking em Israel e no exterior; apoio a criação do ambiente para atrair universidades internacionais, empresas de tecnologia e projetos especiais, tais como (Equipe de Resposta a Emergências Cibernéticas – CERT, serviços operacionais de segurança para serviços públicos civis, financeiro, médico, energia, transporte e outros campos também); marketing e operação e gerenciamento do distrito de inovação em todos os estágios e aspectos, desde a criação e atração de capital humano, a busca de recursos financeiros.

“A indústria do carvão há mais de 60 anos tem contribuído, via SATC, com o desenvolvimento da Sul e, no momento de reinvenção da indústria carbonífera com a transição energética justa, mais uma vez a educação, tecnologia e inovação fomentam o desenvolvimento do sul de Santa Catarina”, ressalta.

Conheça a BaseCamp

A BaseCamp, empresa sediada em Be’er-Sheva, Israel, desenvolveu o parque tecnológico de Be’er-Sheva desde 2013 e que hoje possui mais três mil empregos qualificados e um faturamento anual de U$D 45 milhões. A BaseCamp tem atuação em projetos de inovação, na Alemanha, Coréia do Sul, China entre outros países.

Notícias Relacionadas

Mulher é atingida com tijolada na cabeça por marido bêbado em SC

Vítima foi parar no hospital e precisou de pontos cirúrgicos na cabeça. Agressor foi preso em flagrante

Prazo para aderir ao Relp termina dia 31, alerta Receita Federal

Pagamento pode ser feito em até 180 vezes

Homem em situação de rua é agredido com pedras por duas pessoas em SC, diz PM

Agressões só pararam quando um motorista que passava pelo centro começou a buzinar. Ninguém foi preso.

Soldado russo julgado na Ucrânia é condenado à prisão perpétua

Vadim Shishimarin, de 21 anos, admitiu em julgamento que matou um civil de 62 anos em meio à invasão russa no nordeste ucraniano