Educação

Satc é a única instituição educacional com ISO 14.001 em SC

Certificação demonstra preocupação com as questões ambientais e de sustentabilidade

Divulgação

O mundo debate as questões ambientais, mas, na Satc, isso já é realidade desde 2008. A instituição é a única no campo educacional a contar com a norma brasileira (NBR) ISO 14.001 implementada e certificada em Santa Catarina. A certificação atesta que um sistema de gestão ambiental contribui para a melhoria contínua e para que seja desenvolvida uma estrutura de proteção ao meio ambiente. Na prática, desde que foi certificada, a Satc tem como objetivo a educação ambiental, reduz os impactos sobre o meio ambiente, atuando no controle sobre o destino adequado dos resíduos produzidos.

Desde 2008, quando obteve a certificação NBR ISO 14.001, a instituição realiza um levantamento periódico para entender quais os impactos ambientais que a atividade gera e como amenizá-los. Os principais impactos são o consumo de energia, de água e a geração de resíduos.

Nos últimos quatro anos, conforme dados do Sistema de Gestão Integrada (SGI), a Satc reciclou ou reutilizou mais de 90% dos resíduos produzidos. “Em 2020, isso chegou a 92,24% dos resíduos, demonstrando a preocupação para dar um destino correto aos resíduos e minimizar impactos”, ressalta o coordenador do SGI, Cletson Menegon.

Educação ambiental fortalece ISO 14.001

Atividades são desenvolvidas em vários níveis para estimular a discussão sobre o meio ambiente. “Um dos aspectos positivos que temos é a educação ambiental, trabalhando o tema de maneira transversal, desde o infantil até a graduação”, ressalta a analista ambiental da Satc, Regina Freitas Fernandes.

Estar atento a isso é seguir em sintonia com os consumidores, que estão mais conscientes. Assim, fornecedores e prestadores de serviço para a Satc também estão procurando se adequar à essa realidade. Conforme Regina, a cadeia produtiva entra em sintonia, buscando atuar em conjunto, seguindo as normas da certificação.

A importância da compostagem e como ela pode ser feita nos menores espaços foi um dos temas que pautou a turma da 4ª fase do curso técnico em Química em 2020. O projeto “Fertilizando o Amanhã” foi criado para que os alunos pudessem aprender a fazer sua própria composteira e ensinar outras pessoas.

Os estudantes aprenderam e ensinaram. As primeiras a receber as orientações foram as turmas da educação infantil do Colégio Satc. Depois, as próprias famílias dos alunos que aplicaram na prática as ações. Além disso, eles criaram um ebook sobre o tema e o perfil no Instagram @fertilizandooamanha que foram utilizados para disseminar conteúdos e trazer esclarecimentos.

“A interação de alunos do ensino técnico com professores, alunos e familares da educação infantil foi de crescimento mútuo. A autonomia dos alunos do ensino técnico planejando e conduzindo uma oficina foi espetacular”, afirma o professor Michael de Bona. Em 2021, conforme o professor, a proposta é seguir com o projeto Fertilizando, que será executado pela turma da 3ª fase de Química.

Eficiência energética

Com um investimento de R$ 660 mil a Satc efetuará a troca de 2.800 lâmpadas antigas por novas, de LED. A ação faz parte das medidas de redução de consumo e integra projeto aprovado junto à Celesc para aumentar as ações de eficiência energética. A Celesc destinará R$ 501 mil e o restante dos recursos serão contrapartida da Satc.

Conforme o diretor executivo da Satc, Fernando Luiz Zancan, o fato de participar do projeto de eficiência energética vem ressaltar algo que a instituição já faz. “Todos os anos são substituídas lâmpadas, visando dar mais qualidade aos ambientes e reduzindo consumo. A certificação nos impulsiona a sempre procurar fazer mais e de melhor forma, aplicando a sustentabilidade de maneira prática”, reforça o diretor.

Notícias Relacionadas

Pesquisa aponta aumento de casos de covid em 1.217 cidades esta semana

O número corresponde a 33,9% das 3.591 prefeituras ouvidas

Governo de SC vai prorrogar estado de calamidade pública até 30 de setembro

Com a medida, o Estado fica desobrigado de cumprir algumas metas fiscais, o que facilita o combate ao vírus

Santa Catarina avança na certificação de propriedades livres de brucelose e tuberculose

A intenção da Secretaria da Agricultura é ampliar o número de certificações, para que esse seja mais um diferencial competitivo do agronegócio catarinense

Governo do Estado abre licitação para elaboração de estudo para criação de rodovia alternativa à BR-101 Norte

A empresa que for selecionada na licitação terá seis meses para executar um estudo identificando onde poderá passar essa nova rodovia