Clima

SC chega a 10 cidades em situação de emergência devido às chuvas

Segundo a Defesa Civil, Estado ainda tem 704 moradores fora de casa

Foto: Divulgação

Mais duas cidades decretaram situação de emergência em Santa Catarina nesta segunda-feira (20). Com isso, o Estado acumula 10 municípios nesta situação após as fortes chuvas do fim de semana. De acordo com a Defesa Civil, 704 moradores seguem fora de casa e uma pessoa está desaparecida após ter sido arrastada pela correnteza.

Integram agora a lista os municípios de Rio do Oeste e Botuverá, ambas localizadas na região do Vale do Itajaí. Outros oito municípios já haviam decretado emergência entre os dias 11 e 13 de maio. São eles: Rio do Sul, Passo de Torres, Sombrio, São João do Sul, Balneário Gaivota, Jacinto Machado, Maracajá, Araranguá.

Conforme boletim da Defesa Civil divulgado na noite de segunda-feira, o Estado ainda tem 82 desalojados e 622 desabrigados. O local mais afetado é Rio do Sul, que registrou no último sábado o dia mais chuvoso dos últimos oito anos. A cidade contabiliza 431 pessoas fora de casa. Seis abrigos foram montados pela prefeitura para acolher esta população.

Outros municípios prejudicados com estragos foram Rio do Oeste, que tem 73 desabrigados, Lontras (41), Presidente Getúlio (40), Agronômica (27) e Blumenau (10).

Pessoa desaparecida, desalojados e interdições

No total, 24 cidades catarinenses registraram ocorrências relacionadas as chuvas durante o fim de semana. Em Bom Jardim da Serra, na Serra catarinense, uma pessoa está desaparecida desde sábado (18). O homem é funcionário de uma empresa de internet que desapareceu após o veículo em que estava ser arrastado pela correnteza. A vítima conseguiu sair do veículo pela janela, mas foi levado pelo rio e até a manhã desta terça-feira (21) não havia sido localizado.

Em Rio do Sul, além das 431 pessoas desalojadas, com o transbordamento do rio, os bairros Barra do Trombudo, Taboão, Valada São Paulo, Ribeirão do Tigre e Ribeirão Matador registram diversos pontos de alagamentos. Também houve uma queda de muro no bairro Barragem e alagamento em algumas ruas do bairro Canoas. O túnel de acesso ao bairro Fundo Canoas também foi bloqueado.

Em Rio do Oeste, por conta do alto volume de chuvas, o Centro da cidade ficou alagado e o acesso principal foi fechado. O rio está com com 8,55 metros e, segundo a Defesa Civil, a descida das águas está lenta. Atualmente com 73 pessoas desalojadas, a prefeitura montou um abrigo.

Já em Presidente Getúlio há alagamentos na região central e 39 desalojados. A prefeitura, até o momento, montou um abrigo.

São João do Sul está com as comunidades de Barrinha e Sanga Danta isoladas. Além disso, tem 142 pessoas desalojadas, 50 isoladas e três ruas completamente interditadas.

Até o momento, foram enviados itens de assistência humanitária para Araranguá, São João do Sul e Rio do Sul, totalizando um valor aproximado de R$ 184 mil. Entre os produtos estão cestas básicas, água potável, kits de higiene, limpeza e de acomodação, além de colchões de solteiro e casal.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Narrador esportivo de SC fica em estado grave após cair durante transmissão de jogo

O narrador esportivo caiu de uma altura de cerca de cinco metros durante uma transmissão no Oeste Catarinense. Ele continua internado

SC em alerta: semana deve começar com chuva intensa e volumosa no Estado

São esperados volumes entre 100 a 130 mm no Oeste Catarinense, mas pode ultrapassar a marca de 150 mm de chuva em algumas localidades do Estado. Instabilidade deve permanecer ao longo da semana

Mulher é morta a facadas pelo namorado após discussão por ciúmes em Criciúma

Namorado confessou ter usado uma faca de cozinha para matar a vítima em Criciúma

Tigre entra em campo pressionado neste domingo