Saúde

SC chega a 43% da meta após dia ‘D’ da campanha de vacinação contra gripe

Foram imunizadas 199.930 mil pessoas no estado durante o sábado. Objetivo é vacinar pouco mais de 2 milhões de pessoas até o dia 31 de maio.

Foto: Daniel Castellano/SMCS

O estado de Santa Catarina chegou a 43,45% da meta da campanha de vacinação contra o vírus Influenza, que causa a gripe. Segundo o balanço divulgado nesta segunda-feira (6) pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), 199.930 pessoas foram imunizadas no sábado (4), quando foi realizado o dia “D”. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de vacinar um pouco mais de 2 milhões de pessoas até o dia 31 de maio.

Conforme a Dive, o número de doses aplicadas no dia “D” neste ano foi maior do que o registrado em 2018, quando 75.380 pessoas estiveram nas unidades de saúde para se imunizar.

Para a campanha de vacinação de 2019, o estado recebeu 2.156.800 doses da vacina trivalente, que protege contra o vírus H1N1, H3N2 e vírus do tipo B. Crianças vacinadas pela primeira vez vão receber duas doses, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

As salas de vacinação voltam ao horário normal nesta segunda-feira.

Cobertura vacinal por grupo

  • Crianças (6 meses a menores de 6 anos): 44,42%
  • Gestantes: 44,46%
  • Mães até 45 dias após o parto: 59,92%
  • Trabalhadores da saúde: 32,68%
  • Professores: 41,21%
  • Povos indígenas: 47,68%
  • Idosos com 60 anos ou mais de idade: 55,57%
  • População privada de liberdade e funcionários: 15,93%
  • Portadores doenças crônicas e condições especiais: 31,73%
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento: 12,97%

Casos da doença em SC

De acordo com o último boletim da Dive, do início do ano até o dia 3 de maio foram confirmados 21 casos de influenza em Santa Catarina, sendo 16 pelo vírus A (H1N1), quatro pelo vírus A (H3N2) e um está aguardando subtipagem.

Os municípios que apresentaram casos confirmados de influenza foram: Florianópolis e Blumenau, com quatro casos cada; Itajaí, Joinville, Jaraguá do Sul e Tubarão, com dois casos cada; Criciúma, Maravilha, Palhoça, Pomerode e São José, com um caso cada.

Dos 21 casos, 15 apresentaram algum fator de risco associado: cinco eram idosos, acima de 60 anos; duas eram crianças menores de 2 anos; um obeso e sete eram portadores de doenças crônicas.

Três pessoas morreram, todas pelo vírus A (H1N1). Um homem, de 52 anos, morador de Tubarão; uma mulher, de 79 anos, moradora de Blumenau; e uma mulher, de 48 anos, moradora de Jaraguá do Sul. Os três apresentaram algum fator de risco para o agravamento da doença.

Prevenção

Além da vacina, as seguintes medidas são recomendadas como preventivas contra a gripe:

  • Higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar, após de usar o banheiro, antes de comer, e antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz;
  • Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimão, bancos, maçanetas etc);
  • Manter hábitos de alimentação saudáveis, com ingestão de líquidos e realização de atividades físicas.

Com informações do site G1/SC

Notícias Relacionadas

Massa de ar frio avança e mínima pode ficar abaixo de 5°C durante a noite desta quarta-feira em SC

O dia começa com tempo instável, mas a chuva fica mais reservada durante a manhã e início da tarde.

Royalties do petróleo: STF reconhece que IBGE usou critérios ilegais para traçar a projeção marítima da costa de SC

Desde a década de 1990, diferentes procuradores do Estado atuaram no processo, além de servidores da própria PGE e de outros órgãos públicos estaduais, o que evidencia um trabalho coletivo que vai beneficiar todos os catarinenses.

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.

Coronavírus em SC: Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança.