Saúde

SC confirma ‘novidades’ com 65% de imunizados, explica busca ativa e reforço vacinal

Secretário de Saúde afirma que flexibilização do uso de máscaras para espaços abertos está em pauta; mais de 400 mil catarinenses não voltaram para receber a 2ª dose da vacina contra a Covid-19

Divulgação

Santa Catarina terá novidades em novembro sobre o uso de máscaras em locais abertos. Além disso, o secretário de Estado da Saúde detalha como está sendo realizada a busca ativa das mais de 400 mil pessoas que estão atrasadas para a aplicação da vacina contra a Covid-19.

André Motta Ribeiro, responsável pela pasta, conversou com a jornalista e apresentadora do Grupo ND, Ildiane Silva, para o ND Notícias e afirma que a flexibilização do uso de máscaras está sendo discutido, mas que conta com alguns entraves.

“O que é feito pelo ente federal é soberano, mas precisamos do entendimento do Ministério da Saúde sobre a desobrigação do uso de máscaras. Temos uma lei, de julho do ano passado, que determina isso e precisamos entender que o governo federal deveria revogar a lei ou, eventualmente, nós tomamos o caminho como o Rio de Janeiro de seguir a Assembleia Legislativa”.

Ainda de acordo com o secretário André Motta Ribeiro, a desobrigação do uso de máscaras é debatido, inicialmente, para espaços ao ar livre, por exemplo, parques e praias e levando em conta a vacinação completa de 65% da população de Santa Catarina.

“É importante entendermos o que precisamos fazer e como evoluir. Então, teremos novidades no mês de novembro”, complementa.

Vacinação e busca ativa

De acordo com a Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), mais de 465 mil pessoas não retornaram para aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19.

Entre eles, 181.010 que tomaram a dose da AstraZeneca, outros 140.579 da Coronavac e outros 143.842 catarinenses que receberam a Pfizer.

“Quando identificamos a discrepância de registros, fazemos uma lista das pessoas, encaminhamos aos municípios e eles fazem a busca ativa. Apesar de algumas situações pontuais de pessoas que realmente não acreditam na vacinação, está sendo tratado com as campanhas e assim por diante”, explica o secretário de Saúde.

De acordo com o Vacinômetro SC, atualizado na tarde desta segunda-feira (1º), mais de 4,3 milhões de pessoas estão totalmente imunizadas, ou seja, 59,37% da população de Santa Catarina.

Além disso, 77% dos catarinenses receberam, no mínimo, a primeira dose do imunizante contra a Covid-19.

Além da aplicação das doses, o secretário destaca que o Brasil inteiro abrirá para a dose de reforço de toda a população, mas que está sendo priorizado os grupos prioritários.

“É uma vacina que entrará no calendário anual já no ano que vem, possivelmente. Todos nós teremos que receber a dose de reforço”, finaliza o secretário.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Centro de Triagem encerra atividades e atendimentos são absorvidos pelas UBSs em Criciúma

Sintomáticos e suspeitos de Covid-19 serão atendidos pelas unidades de saúde

Coorsel arrecada tampinhas em prol da causa animal de Tubarão

Arrecadação foi entregue para as voluntárias que atuam na proteção de animais abandonados ou vítimas de maus-tratos.

Atleta de Muaythai de Criciúma é convocado para mundial na Tailândia

Welinton Benvenutti Fernandes disputará a categoria Senior Elite até 71

Teatro Municipal Elias Angeloni recebe espetáculo “O Homem Mais Inteligente da História”

Peça será nessa sexta-feira (3)