Geral

SC é o 4° Estado do país com menor preço médio de gasolina comum; veja valor por cidade

Dados são levantados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo); na sexta-feira (1°) , governo de SC reduziu alíquota de ICMS sobre gasolina a 17%

Foto: Leo Munhoz

Santa Catarina é o quarto Estado com menor preço médio cobrado para gasolina comum no Brasil, segundo dados divulgados neste sábado (2), pela ANP (Agência Nacional do Petróleo), com custo de R$6,82. Os três Estados com o combustível mais barato são Amapá (R$6,21), São Paulo (R$6,69) e Mato Grosso do Sul (R$6,80). O Rio Grande Sul aparece empatado com Santa Catarina, com valor de R$6,82.

Dentro do Estado, os municípios registram preços que vão do mais baixo, como no caso de Xanxerê (R$6,48), até os mais altos, que são registrados em Brusque (R$7,38).

Os preços são analisados pela ANP com dados de 227 postos de gasolina em todas as regiões de Santa Catarina. A pesquisa levou em consideração o preço da gasolina comum entre os dias 26 de junho e 2 de julho.

Nas maiores cidades os preços médios são: Florianópolis (R$6,87), Joinville (R$6,46), Blumenau (R$6,91). Ainda na região metropolitana, a gasolina comum pode ultrapassar os seis reais, com média de R$7,02 em São José, R$7,06 em Palhoça e R$6,78 em Biguaçu.

Confira a variação de preços mínimos e máximos da gasolina comum por Santa Catarina:

  • Araranguá: R$ 6,59 / R$ 6,69;
  • Balneário Camboriú: R$ 6,99 / R$ 7,19;
  • Biguaçu: R$ 6,74 / R$ 6,99;
  • Blumenau: R$ 6,59 / R$ 7,16;
  • Brusque: R$ 7,31 / R$ 7,49;
  • Caçador: R$ 6,90 / R$ 7,65;
  • Concórdia: R$ 6,89 / R$ 7,50;
  • Criciúma: R$ 6,47/ R$ 6,69;
  • Florianópolis: R$ 6,65 / R$ 7,16;
  • Itajaí: R$ 6,57 / R$ 7,17;
  • Jaraguá do Sul: R$ 6,27 / R$ 6,99;
  • Joinville: R$ 6,36 / R$ 6,96;
  • Lages: R$ 6,77 / R$ 6,89;
  • Laguna: R$ 6,49 / R$ 6,99;
  • Mafra: R$ 6,44 / R$ 7,29;
  • Palhoça: R$ 6,69 / R$ 7,49;
  • São José: R$ 7,74 / R$ 7,52;
  • Tubarão: R$ 6,58 / R$ 6,89;
  • Videira: R$ 6,64 / R$ 7,19;
  • Xanxerê: R$ 6,44 / R$ 6,57.

Medida de SC reduz preços na bomba

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (Republicanos), assinou na sexta-feira (1°) uma Medida Provisória com vigência imediata que reduz a 17% a alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para energia elétrica, gasolina, álcool combustível e comunicações.

Na prática, no caso da gasolina, por exemplo, o valor cobrado estava em aproximadamente 18% do preço nas bombas. Nesta sexta, o Estado atualizou a base de cálculo e reduziu a alíquota. A expectativa do impacto do teto do ICMS a 17% é de redução de preços ao consumidor.

Antes da assinatura da Medida Provisória por Carlos Moisés, a taxa tributária estadual era superior aos 17% para a gasolina, etanol, comunicações e energia elétrica, sendo de 25%. A SEF confirmou que o ICMS do diesel permanecerá em 12%.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

São Ludgero realiza eventos para cidadãos conhecerem os serviços e benefícios sociais disponibilizados na cidade

Os eventos explanarão sobre os direitos sociais para pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica

Prefeitura de Jacinto Machado realiza barreiras sanitárias nas entradas da cidade em combate ao coronavírus

A ação faz parte das medidas preventivas adotadas pela Administração Municipal para combater a proliferação do coronavírus.

Procon fecha dois postos que vendiam gasolina adulterada em Laguna

O órgão interditou os estabelecimentos nesta quinta-feira (4), e irá solicitar à Secretaria da Fazendo a suspensão do alvará de funcionamento por cinco anos.