Geral

SC: governadora e secretário anunciam R$ 9,8 milhões para escolas

O anúncio foi feito durante uma transmissão on-line para servidores na tarde desta quinta. O valor será distribuído às 1.064 unidades escolares da rede estadual.

Divulgação

A governadora Daniela Reinehr e o secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, anunciaram a liberação de R$ 9,8 milhões para o Cartão de Pagamento do Estado de Santa Catarina (CPESC). O anúncio foi feito durante uma transmissão on-line para servidores na tarde desta quinta-feira, 8. O valor será distribuído às 1.064 unidades escolares da rede estadual para compra de materiais e serviços cotidianos, beneficiando cerca de 540 mil alunos.

“Hoje vivemos um momento especial. Simbolicamente, entregamos o cartão CPESC para a diretora Carla, que representa aqui todos os diretores de escolas de Santa Catarina. Esse cartão auxilia muito no cotidiano, com as pequenas obras e tudo aquilo que precisa ser rapidamente executado. Ele é eficiente e resolve problemas pequenos, mas que, se não fossem resolvidos, atrapalhariam muito o fluxo escolar”, destacou a governadora.

O valor disponibilizado no primeiro semestre de 2021 inclui R$ 5 milhões para o CPESC Material. Esta categoria permite aos gestores escolares fazer aquisição de produtos de consumo e despesas cotidianas da unidade escolar, como limpeza, materiais educativos e esportivos.

“Esse cartão representa também um pouco da nossa atenção com todos os funcionários, que vêm construindo a educação pública de Santa Catarina. Pregamos a união pela educação e é isso que está acontecendo, com professores, pais e alunos. Todos estão imbuídos no sentimento de que o lugar do estudante é na escola, com toda a segurança sanitária”, disse o secretário Vampiro.

CPESC Serviço

Para o CPESC Serviço, utilizado para contratar profissionais que realizam manutenção, pequenos reparos e instalação de equipamentos, são destinados R$ 4,5 milhões. E o valor de R$ 300 mil já foi encaminhado para o CPESC Prodene, que é disponibilizado para a aquisição de alimentos necessários para o cardápio dos alunos, em unidades escolares que não têm alimentação escolar terceirizada.

Fortalecimento da gestão escolar

O CPESC é uma ferramenta utilizada pelos gestores escolares para administrar demandas urgentes do cotidiano, permitindo solucionar problemas de forma ágil, prática e transparente. O valor a ser repassado para cada unidade escolar é definido a partir do número de alunos matriculados com base no Censo Escolar.

A diretora da Escola de Educação Básica Professor Laércio Caldeira de Andrada, em São José, Carla Christina de Barros Rosa, representou os demais gestores escolares. Ela destacou a importância do cartão para facilitar o investimento em melhorias para as unidades escolares.

“O formato do cartão CPESC agiliza muito as compras para que a gente solucione os problemas da escola, facilitando muito a vida dos gestores. Tudo isso é feito com responsabilidade, pois a prestação de contas é fácil e rápida. Assim, a gente consegue manter a escola sempre em ordem”, diz a diretora.

Os cartões Material e Serviço devem ser utilizados pelos gestores escolares para atender emergências que não podem aguardar o trâmite usual, como serviços de manutenção e pequenos reparos. Desta forma, não podem ser utilizados para obras de alteração, ampliação, demolição e modificação na estrutura física das unidades escolares, nem para aquisição de material considerado permanente ou patrimônio.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Coronavírus em SC: Santa Catarina salta 16 posições e está entre os estados com menor incidência da doença no país

As estratégias de isolamento social e combate ao coronavírus levaram Santa Catarina a avançar para posição de destaque nacional no enfrentamento à pandemia.

Ex-secretário de Administração de Orleans e empresa tem bens bloqueados

Segundo o Ministério Público, Eduardo Bertoncini era responsável pela pasta na gestão do ex-prefeito Marco Antônio Bertoncini Cascaes

Escolas devem reduzir em 15% mensalidades do ensino infantil durante pandemia, decide TJ

A pena em caso de descumprimento é de R$ 1 mil por aluno e por mês.