Geral

SC quer oferecer oportunidades para trabalhadores rurais afetados pelas chuvas no RS

RS tem prejuízo de mais de R$ 2,5 bilhões no setor agropecuário, aponta Confederação Nacional de Municípios (CNM)

Foto: Divulgação

As chuvas no Rio Grande do Sul já afetaram mais de 2,3 milhões de pessoas, segundo dados da Defesa Civil divulgados na terça-feira (21). Há desaparecidos, mortos, desalojados e desabrigados, vítimas que perderam tudo com as enchentes. A partir disso, o secretário de Agricultura de Santa Catarina, Valdir Colatto, afirma que o estado planeja oferecer oportunidades para trabalhadores rurais que não conseguem atuar nas propriedades afetadas no RS.

Em entrevista, Colatto comenta que o estado catarinense tem enfrentado o êxodo rural, ou seja, agricultores que têm migrado para a área urbana, afetando a produção agrícola estadual. Agora, com trabalhadores rurais que precisarão recomeçar em terra fértil, a ideia é que eles ocupem esse espaço.

— Temos muitas dificuldades de mão de obra na agricultura, tanto é que agora nós estamos aqui trabalhando com o RS, que está com aquela calamidade, para ver se tem agricultores que perderam tudo, que têm empregados nas propriedades que ficaram sem emprego, para que eles venham para Santa Catarina, que nós temos demanda em várias áreas do estado e que esse pessoal que já tem conhecimento da agricultura, que já tem a tradição dessa agricultura, possam ser abrigados aqui para ter emprego e casa — disse o secretário.

Segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM), os prejuízos da agropecuária gaúcha somam mais de R$ 2,5 bilhões, sendo que a maior parte deste montante é somente da agricultura. As informações são do g1.

— A vida ali no campo é muito mais difícil, mais complicado, a atividade agrícola é diferente e nós temos que olhar diferentemente para o homem do campo. Nós, da cidade, temos que entender a dificuldade que o pessoal [agricultores] têm, perdeu tudo, perdeu o salário, perdeu o trabalho dele e ninguém fica sem salário no final do mês, todo mundo precisa receber para manter sua família — defende Colatto.

Colatto comenta em entrevista que a Secretaria de Agricultura de SC já tem dado apoio ao estado gaúcho.

— Nós estamos agora correndo atrás do seguro renda, seguro agrícola, para que ele [agricultor] possa ter o seguro do que ele perdeu, para ver se ele consegue continuar na atividade. Se não, ele vai sair, vai para a cidade e daqui a pouco quem é que vai produzir a comida que chega no supermercado? — explica.

Além disso, SC também está trabalhando para fazer um levantamento das pessoas interessadas em migrar para o estado catarinense, criando um cadastro junto ao RS, a fim de mapear em quais áreas os agricultores trabalham e quais suas necessidades.

— Levantar aqui em Santa Catarina as necessidades e eles vão nos dar a demanda possível — finaliza.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Mulher é morta a facadas pelo namorado após discussão por ciúmes em Criciúma

Namorado confessou ter usado uma faca de cozinha para matar a vítima em Criciúma

Tigre entra em campo pressionado neste domingo

Pescadores capturam mais de 780 mil tainhas na modalidade arrasto de praia

Corpo de homem é encontrado boiando em rio em Treze de Maio