Geral

SC registra queda de 40% no número de desempregados nos últimos 5 anos

Dados do primeiro trimestre dos últimos cinco anos foram extraídos da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua

Foto: Divulgação

O número de desempregados em Santa Catarina tem registrado queda quando se comparam os dados do primeiro trimestre dos últimos cinco anos. No primeiro trimestre de 2017, o Estado possuía cerca de 302 mil pessoas desocupadas.

No primeiro trimestre deste ano, o número caiu para 181 mil pessoas fora do mercado de trabalho. Quando comparados os trimestres, a redução é de 40%. Isso significa que 121 mil catarinenses se ocuparam desde então.

Os dados fazem parte da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O número de desempregados no primeiro trimestre deste ano caiu 24% quando comparado com o primeiro trimestre de 2021, quando havia 241 mil catarinenses sem emprego.

Santa Catarina encerrou o primeiro trimestre deste ano com 10 mil novos desempregados no Estado e uma taxa de desemprego de 4,5%. Apesar dos 181 mil desempregados, Santa Catarina continua sendo o Estado com a menor taxa de desocupação do Brasil.

A taxa de desemprego nacional foi de 11,1% no primeiro trimestre de 2022 e manteve-se igual ao registro do 4° trimestre de 2021.

Desempregados no 1º trimestre dos últimos 5 anos em SC:

  • 2017 – 302 mil
  • 2018 – 254 mil
  • 2019 – 285 mil
  • 2020 – 223 mil
  • 2021 – 241 mil
  • 2022 – 181 mil

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Governo lança edital para qualificar 800 desempregados de 18 a 29 anos

Aplicado pela primeira vez no Brasil, o novo modelo prevê que as empresas que ministrarão os cursos de qualificação só serão pagas pelo governo se determinada parcela dos alunos conseguir emprego.

Brasil tem 13 milhões de desempregados

Entre os dez grupamentos de atividades da economia, apenas dois tiveram crescimento nos postos de trabalho em relação ao primeiro trimestre: indústria geral (2,5%) e administração pública, defesa, saúde e educação (3,8%). Os demais setores mantiveram-se estáveis.

Conheça os 12 candidatos à Presidência nas eleições 2022

Começa o período de campanha e propaganda eleitoral para as eleições de 2022