Saúde

SC tem 59 casos graves e 2 mortes de crianças e adolescentes por inflamação pós-Covid

A Secretaria de Saúde do Estado reforçou que a vacinação pode prevenir sequelas da Covid-19, incluindo a SIM-P

Divulgação

Santa Catarina já confirmou 59 casos e duas mortes entre crianças e adolescentes de uma síndrome respiratória grave que ocorre após a Covid-19. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde nesta quinta-feira (10).

Segundo a SES, se trata de uma Síndrome Inflamatória Multisisstêmica Pediátrica (SIM-P), e todos os pacientes que tiveram foram hospitalizados, e ficaram internados em média por nove dias em leitos de enfermaria e por 6 dias em leitos de UTI.

Em janeiro, Santa Catarina viveu uma alta nos casos de Covid-19 causados pela variante Ômicron. De acordo com dados do Painel do Coronavírus do NSC Total, o Estado registrou até esta quinta 1.528.594 casos confirmados, 51.187 e 20.911 mortes.

Segundo o vacinômetro do Governo do Estado, três semanas após o início da vacinação, menos de 10% das crianças receberam vacina contra Covid em SC. A Secretária reafirmou a eficácia da imunização para crianças e reforçou que além de prevenir a ocorrência de casos, hospitalizações e mortes, as vacinas contra Covid-19 podem reduzir o risco de ocorrência de sequelas da doença em todas as suas formas, incluindo os casos de SIM-P.

Os óbitos causados pela síndrome foram notificados em Florianópolis e Itajaí, ambos em crianças de 5 a 9 anos de idade. Já entre os confirmados, 20 tinham entre 5 e 9 anos, 19 entre 1 a 4, 14 casos entre 10 a 14 anos e 3 em menores de 1 ano e entre 15 a 19 anos.

Confira as cidades com casos confirmados

Florianópolis – 30 casos
Blumenau – 13 casos
Balneário Camboriú – 5 casos
Itajaí – 5 casos
Jaraguá do Sul – 2 casos
Joinville – 2 casos
Chapecó – 1 caso
Concórdia – 1 caso

O que é a SIM-P?*

Crianças e adolescentes, em geral, manifestam sintomas leves da Covid-19. No entanto, podem desenvolver um quadro clínico grave associado a uma resposta inflamatória tardia e exacerbada, que ocorre após à infecção aguda pelo vírus SARS-CoV-2, causador da COVID-19, conhecida como Síndrome Inflamatória Multisisstêmica Pediátrica (SIM-P).

A SIM-P é uma condição inflamatória aguda grave que afeta os vasos sanguíneos de crianças e adolescentes, podendo ocorrer, em média, no período de duas a quatro semanas após a infecção pelo SARS-CoV-2. Apesar de rara, grande parte dos casos de SIM-P necessita de hospitalização para tratamento em Terapia Intensiva, podendo evoluir para óbito.

Ela é responsável por provocar um quadro clínico de inflamação intensa dos vasos sanguíneos (vasculite), cujos sintomas podem incluir febre persistente, complicações cardíacas como miocardite, valvulite e pericardite, complicações gastrointestinais, conjuntivite, sinais de inflamação mucocutânea (boca, mãos ou pés), insuficiência renal e comprometimento cerebral. Os casos mais graves apresentam choque com necessidade de suporte hemodinâmico, podendo evoluir para óbito. Os sintomas respiratórios não estão presentes em todos os casos.

Os primeiros casos de SIM-P foram identificados em hospitais do Reino Unido em abril de 2020. No Brasil, o primeiro caso foi confirmado em março de 2020, e até 23 de janeiro de 2022 foram confirmados 1.466 casos e 88 óbitos de SIM-P associada à Covid-19.

Com informações da SES e NSCTotal

Notícias Relacionadas

Motorista embriagado atropela criança e adolescente perto de escola na Serra de SC

Homem fez o teste de bafômetro após a colisão

Cidade de SC oferece abrigo emergencial para pessoas em situação de rua após alerta de frio intenso

Estrutura é aberta nas noites de forte frio, quando as temperaturas ficam abaixo de 10 ºC; nesses dias, as abordagens e atendimentos são feitos das 19h às 7h

Estado anuncia que ampliará leitos de UTI infantil

Unidades de Terapia Intensiva para bebês e crianças enfrentam problema de superlotação em SC

Sensação térmica pode chegar a -20°C na Serra de SC; saiba como se proteger

O frio intenso que atinge Santa Catarina nesta semana pode provocar sensações térmicas abaixo de 0°C em algumas cidades do Estado. No alto da Serra, a previsão é de que moradores sintam frio de até -20°C.