Saúde

SC tem primeiro caso da variante de Manaus, diz Secretaria da Saúde

Morador de Joinville de 55 anos foi diagnosticado no dia 16 de janeiro e chegou a ser internado para tratar sintomas da Covid-19.

Divulgação

Uma infecção pela nova variante do coronavírus identificada em Manaus foi confirmada em Santa Catarina, informou nesta quinta-feira (11) a Secretaria de Estado da Saúde (SES). Trata-se de um morador de Joinville, no Norte catarinense.

Segundo a pasta, o caso é considerado “importado”, ou seja, o paciente foi atendido em Santa Catarina mas têm histórico de viagem no Amazonas, de onde voltou contaminado.

Segundo a SES, o homem de 55 anos foi diagnosticado no dia 16 de janeiro e chegou a ser internado para tratar os sintomas da doença. A identificação foi feita pelo laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, que faz testes de sequenciamento de genoma.

Joinville é a cidade catarinense mais populosa, com quase 600 mil moradores. O município é também o que concentra mais casos de Covid-19 em Santa Catarina, sendo 56.335 mil pessoas diagnosticadas, incluindo 656 delas que morreram por causa da doença, conforme o último boletim do governo.

O secretário estadual de Saúde André Motta Ribeiro ainda aguarda os detalhes sobre o estado de saúde atual do paciente. Ele solicitou informações à prefeitura da cidade sobre o monitoramento de pessoas que tiveram contato com o paciente.

Na última semana, a pasta informou aguardava o resultado de quatro análises de suspeitas de variante no estado. Outros dois casos já haviam sido descartados.

A Prefeitura de Joinville informou no início da tarde que ainda não tinha detalhes sobre o estado de saúde do paciente nem informou sobre possíveis novas restrições na cidade.

Para tentar controlar o avanço da doença, uma das estratégias adotadas pela vigilância sanitária municipal é multar quem descumpre o isolamento social. Segundo a prefeitura, até o momento, 200 pessoas, entre casos suspeitos e confirmados de Covid-19, foram multados.

O que significa uma nova variante?

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), a presença de mutações é um processo natural na biologia dos vírus. No entanto, algumas delas podem gerar diferenças dentro de um grupo genético que são denominadas variantes. Elas podem representar um impacto na saúde pública caso apresentem um potencial de maior transmissibilidade ou gravidade da doença.

Desde a identificação inicial do vírus SARS-CoV-2, o vírus sofreu inúmeras mutações. A variante mais recente é denominada P.1, linhagem B.1.1.28. Ela foi descoberta em dezembro de 2020, quando o Japão a identificou um grupo de viajantes brasileiros

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Lançamento da Operação Inverno provoca mudanças do tráfego na Serra do Rio do Rastro

Na segunda-feira, 21, o tráfego estará liberado até as 13h. A partir do dia seguinte, o tráfego volta a ser fechado nos horários já estipulados.

Organizadores da Uphill Marathon participam de reunião com o Executivo de Lauro Müller

Prefeita, vice-prefeita e técnica de Turismo definiram detalhes do evento previsto para acontecer em setembro.

Estado supera a marca de 3 milhões de doses aplicadas de vacina contra a Covid-19

Um dos motivos que explica as altas mais recentes na média de aplicação diária é o início da vacinação por faixa etária de pessoas sem comorbidades

Atletismo ganha colchões para treinamento

O investimento é de R$ 5,9 mil. A entrega foi realizada pelo prefeito de Braço do Norte, Beto Kuerten Marcelino