Geral

SCPAR Porto de Imbituba inicia a 13º temporada do Programa de Monitoramento de Cetáceos

O monitoramento terrestre ocorre de segunda a sexta-feira, em pontos fixos de observação nas praias do Porto e Ribanceira, ambas na cidade portuária

Divulgação

Nesta quinta-feira, 1º de julho, a SCPAR Porto de Imbituba iniciou as atividades da 13ª edição do Programa de Monitoramento de Cetáceos. Até 30 de novembro, as equipes de campo irão realizar o monitoramento terrestre, por meio de dois pontos de observação estratégicos, além de sobrevoos para registrar as baleias-francas que visitam a costa de Santa Catarina. As expectativas são positivas para a temporada, que já constatou a presença de alguns indivíduos entre os municípios de Imbituba e Palhoça.

O monitoramento terrestre ocorre de segunda a sexta-feira, em pontos fixos de observação nas praias do Porto e Ribanceira, ambas na cidade portuária. Cada equipe é composta por 3 monitores, que fazem a busca e registro da localização e comportamento das baleias. Os técnicos também acompanham a previsão de manobras dos navios e avisam a Autoridade Portuária em caso de avistagem de indivíduos próximos à área do Porto. “Essa forma de executar o monitoramento terrestre permite que haja o desenvolvimento das atividades portuárias de forma harmoniosa com o meio ambiente, respeitando o período reprodutivo dessa espécie tão especial em nossa região”, destaca Camila Amorim, oceanógrafa e gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da SCPAR Porto de Imbituba

O tempo padrão de monitoramento diário é de 6 horas, dividido em dois turnos. De acordo com Camila, o período de observação pode variar de acordo com a quantidade de horas/luz e condições climáticas, bem como a movimentação de navios.

Além do acompanhamento por terra, estão previstos três sobrevoos: o primeiro, agora em julho e, os demais, para setembro, quando é esperado pico de avistagens, e no final da temporada, em novembro. A observação aérea abrange toda a Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca – APA/BF, desde o sul de Florianópolis (SC), e se estende até Torres (RS). Essa metodologia integrada busca contabilizar quantas baleias estão na região e quais áreas de maior concentração dos indivíduos, permitindo o acompanhamento do comportamento da espécie ao longo dos anos e o registro fotográfico para fotoidentificação.

O coordenador técnico do Programa, Gilberto Ougo, afirma que a perspectiva para a temporada é muito boa, mas ressalta que ainda é cedo para dizer quantas baleias-francas visitarão o litoral. Historicamente, elas vêm a Santa Catarina em busca de um local mais quente para procriar e amamentar seus filhotes. Com um ciclo reprodutivo, em média, a cada três anos, é possível que os mesmos animais registrados nas temporadas passadas sejam vistos novamente. Além disso, a característica de permanência em águas mais rasas torna-se um atrativo para a observação desses cetáceos pela população.

Durante a temporada, a SCPAR Porto de Imbituba também realiza o Procedimento Interno de Boas Práticas, que busca informar e conscientizar os comandantes e tripulações das embarcações que utilizam a área do Porto neste período, sobre a possível presença destes mamíferos marinhos nas áreas de navegação. A ação é feita por meio de vídeo educativo, entrega de folhetos e cartazes nos navios, além da emissão de avisos para cuidados redobrados, caso constatada a presença de baleias na região.

Notícias Relacionadas

Conselho Regional de Medicina de SC orienta sobre regras para prescrição de canabidiol

Medicamentos com o princípio ativo só podem ser indicados para crianças ou adolescentes que tenham casos de epilepsias refratárias aos tratamentos convencionais

Gaeco prende servidora do meio ambiente de Cocal do Sul

Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado esteve na cidade na manhã desta segunda-feira, 15

Homem atira em posto de combustível e vai preso em Araranguá

Outro envolvido foi preso por ter escondido a arma

Família é alvejada por tiros em Tubarão; bebê foi atingido

O bebê foi levado ao hospital e a mãe está em coma induzido; caso foi registrado na noite deste domingo, 14