Saúde

Secretaria de Educação divulga plano de vacinação para professores em Cocal do Sul

Ainda sem data prevista para a chegada das vacinas, o cronograma de imunização será dividido em várias etapas

Divulgação

A Secretaria Municipal de Educação de Cocal do Sul, em consenso com a Secretaria Municipal de Saúde, iniciou a divulgação do plano de vacinação para os professores e funcionários das escolas do município. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado (DIVE) é quem irá encaminhar a listagem nominal dos professores que serão imunizados, conforme a deliberação 063/CIB 2021.

De acordo com a enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica do município, Gilmara Viel, é obrigatório apresentar a declaração da escola, além de um documento com foto, CPF e cartão SUS. Os professores só estarão aptos a receber a vacina após contato com as secretarias de Educação e Saúde.

“Nesse primeiro momento estamos aguardando a listagem nominal da DIVE dos professores que já fizeram o cadastro; assim que a listagem chegar, nós entraremos em contato com a Educação para darmos início à vacinação”, frisa a enfermeira.

Gilmara explica que quem positivou para a Covid-19 precisa aguardar 30 dias para a vacinação, já quem ficou internado no hospital precisa apresentar atestado médico para ser vacinado. E quem fez a vacina da gripe deve aguardar 15 dias para ser imunizado contra o coronavírus. “Vale lembrar que quem fez a vacina da gripe não ficará sem receber a da Covid-19, as doses estarão disponíveis”, conclui. Para tirar dúvidas, o telefone do Alô Saúde está à disposição através do número (48) 98835-4248.

Cadastro dos profissionais da Educação

Dando continuidade ao regime de colaboração para o levantamento de dados dos profissionais que trabalham na Educação, está disponível o preenchimento do formulário único para o Estado da 2 ª fase de cadastramento.

“Quem ainda não fez o primeiro cadastro pode fazer esse segundo cadastro que já está disponível, basta procurar a Secretaria de Educação”, comenta a secretária de Educação, Raquel Romagna Quarezemin.

Cada profissional deverá preencher o cadastro uma única vez. “Pedimos atenção ao preenchimento dos dados, principalmente no que se refere a informação: data de nascimento, pois ela aparece em ordem diferente dependendo do equipamento, celular ou computador, utilizado para abrir e responder ao formulário. Com os dados coletados será possível maior assertividade no quantitativo das doses a serem enviadas a cada município para que todos sejam vacinados”, salienta Raquel.

Quem deve preencher a 2º etapa do cadastro:

1- Profissionais das instituições de ensino público e privado, que atuam na Educação Básica, Educação Especial, Ensino Médio e Subsequente Profissionalizante e Ensino Superior e que não realizaram o Cadastro na Primeira Etapa até dia 10/5,
2- Profissionais que atuam nas equipes das Secretarias Municipais de Educação, Gerências Regionais de Educação, Secretaria de Estado da Educação e
3- Motoristas que atuam no Transporte Escolar e monitores.

Plano de vacinação

Ainda não há data definida para cada grupo, porém a vacinação de profissionais da educação está prevista para ocorrer em etapas, que são:

Grupo 1: Professores e auxiliares que atuam nas instituições de Educação Especial (Centro de Atendimento Educacional Especializado – CAESP);
Grupo 2: Professores, 2º professores e auxiliares e afins que atuam em sala de aula das creches com crianças de 0 a 3 anos de idade;
Grupo 3: Professores, 2º professores e auxiliares e afins em sala de aula da pré-escola, com crianças de 4 a 6 anos de idade.

As demais etapas serão divulgadas conforme plano de vacinação.

Notícias Relacionadas

Caminhão é destruído por incêndio na BR-101 em Laguna; VEJA O VÍDEO

Caso aconteceu na tarde desta sexta-feira (24)

Feira CasaPronta: tendências para criar a melhor versão do seu lar

Evento reunirá em Criciúma, todas as novidades dos setores da construção, decoração e mobiliário

Escola de Teatro Jônatas João celebra 2 anos em noite especial

A escola também foi contemplada com a Lei do Incentivo do Governo Federal para o ano de 2022, recurso que vai ser primordial para ampliação dos atendimentos e estrutura da instituição

Lei proíbe que condomínios de SC imponham locais para entradas de pets

Regras foram publicadas no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (23)