Geral

Seis empresas já ocupam o Cobusiness Satc

Espaço de inovação faz parte do programa da instituição que amplia a parceria com o setor industrial

Divulgação

Desenvolver soluções atuais, pensar novos negócios e fomentar o ecossistema de inovação regional. Esses são aspectos que o Cobusiness Satc envolve. O start nos trabalhos foi dado nesta quinta-feira (7) com o início das atividades. Seis empresas já estão atuando com seus líderes no espaço de inovação.

Gestores e líderes de equipe da Librelato, Grupo Ezos, Grupo Ibrap, Grupo Zanatta, Empresas Rio Deserto e Farben Indústria Química participaram das ações no primeiro dia do Cobusiness. “O que estamos fazendo hoje aqui é o ponto principal daquilo que vai nos levar aos próximos 60 anos. Esse é um dia especial e estou extremamente emocionado por estar aqui, iniciando esse processo de inovação com vocês”, ponderou o reitor da UniSatc, Carlos Antônio Ferreira.

Pensado dentro do tripé do programa de inovação corporativa, o Cobusiness fortalece a parceria, já histórica, entre a Satc e o setor empresarial. “É um programa construído a várias mãos para que a gente gere valor para os negócios de vocês, e que agora também são nossos negócios”, destacou o reitor.

Os gestores das empresas participaram de atividades diferenciadas preparadas pela equipe do Cobusiness. O encerramento contou com a palestra do professor da FGV e um dos fundadores da nova governança, Anderson Godz. Com o tema “10 fatores de pressão da nova economia e governança”, ele trouxe aspectos que estão muito presentes no mundo dos negócios. “É necessário que vocês sejam inquietos. Hoje, a concorrência não está mais do lado, ela é global. Por isso, mobilizar as equipes, buscar soluções em conjunto e atuar de maneira integrada, como vocês estão fazendo aqui, é fundamental”, alertou.

Link

Foco em negócios

O Cobusiness vai atuar em três frentes:

Corporate – a empresa – estará com uma equipe dentro do Cobusiness, que irá identificar e gerenciar demandas inovadoras, desenvolver novas tecnologias, estimular o empreendedorismo internamente e fomentar a sinergia com o mundo das startups.

Trainee – o acadêmico – ele atuará como bolsista na operacionalização da inovação, transformar-se em agente de inovação para a empresa, desenvolver e gerenciar tecnologia de ponta.

Startups – as empresas já incubadas no Colearning e Startups nacionais irão desenvolver novos negócios junto às empresas, acelerar o match com novas tecnologias, promover inovação aberta.

Notícias Relacionadas

Ciclofaixa ganha destaque em Braço do Norte

De acordo com o prefeito, Beto Kuerten Marcelino, uma das metas estipuladas pela gestão para 2021 era acentuar o embelezamento, limpeza e sinalizações.

PRF flagra 9 toneladas a mais em uma única carreta na BR-101, em Araranguá

O excesso de peso aumenta o risco de acidentes, pois sobrecarrega o sistema de suspensão e freios do veículo.

Prefeitura de Braço do Norte injeta mais de R$ 1,4 mi com 1ª parcela do 13º dos servidores

A segunda parcela do 13° será paga em dezembro, junto com a folha de pagamento.

Coorsel e Caravana Mulher Atitude promovem 5ª edição da Noite Rosa, em Orleans

Parceria entre a cooperativa e a vereadora orleanense Mirele Debiasi e a Rede Feminina é gratuita e contará com a participação de dois palestrantes.