Educação

Senadores e deputados e seus benefícios

Foto: Divulgação

Passada a euforia do carnaval esperamos que o país retome as rédeas do desenvolvimento e as mudanças comecem a acontecer, porque o povo já não suporta mais conviver com tanta hipocrisia e descaso. Estamos em ano eleitoral e mais do nunca precisamos nos ater às informações para irmos traçando um perfil do que queremos para o país e quem queremos para conduzi-lo.

Acompanhamos nos últimos dias discussões sobre o auxílio-moradia pago aos juízes, e concordo que isso é um deboche para com o cidadão que trabalha para pagar a mais alta carga tributária do mundo para manter mordomias de privilegiados. Sou contra esses privilégios, pois o alto salário que recebem dá-lhes condições de viver dignamente, considerando-se que o salário mínimo, maioria da população vive com ele, não atinge um quarto do aluguel do apartamento dos magistrados. É lei, mas uma lei que não condiz com a ética de cidadão, precisa ser modificada.

O assunto ganhou repercussão, pois enquanto o país passa por uma grave crise econômica, sem solução para os mais básicos problemas: saúde, educação e segurança, no ano de 2017, conforme pesquisa divulgada na revista Veja, a União e os estados gastaram aproximadamente 920 milhões com pagamento de aluguel aos magistrados. Mas, quanto será que gasta o país com senadores, deputados, governadores, prefeitos, vereadores para transformarem a nação no caos que se encontra? Resolvi pesquisar e apontar aqui dados que encontrei sobre senadores e deputados, porém de forma sucinta em razão do espaço, mas serve como informação e reflexão já que estamos em ano eleitoral.

Você sabia que senadores e deputados brasileiros ficam em 2º lugar no ranking mundial de políticos mais bem pagos? Só perdem para os Estados Unidos. Temos hoje 81 senadores que recebem: salário mensal (mais de trinta mil reais), auxílio-moradia, imóvel funcional, verbas de gabinete, cobertura total das despesas com saúde ( para o parlamentar, cônjuge e filhos até 21 anos, ou 24 se estiver na faculdade), verba indenizatória, verba para transporte aéreo, e outras tantas vantagens que o cargo lhes proporciona. Somando salários e todos os benefícios (declarados por lei), cada Senador custa mensalmente aos cofres públicos aproximadamente 165 mil reais. Juntos, os 81 Senadores, o gasto fica em torno de 13,5 milhões por mês, chegando anualmente a 160 milhões. Por que será que estão incomodados com o auxílio-moradia dos magistrados?

E dos nobres deputados federais, qual o rombo nos cofres públicos? Vou tentar expor no espaço que me resta. Os deputados recebem as mesmas vantagens que os senadores e mais dois salários extras ( um no início e outro no final do mandato). Cada deputado recebe por mês 168 mil (salário mais benefícios). Temos 513 deputados que custam aos cofres públicos 86 milhões por mês, totalizando um gasto de um bilhão de reais por ano. É muito dinheiro nosso no bolso de corruptos que esquecem o coletivo governando e legislando em causa própria.

E quanto custa um Presidente? Nunca saberemos, mas é o político mais caro da nação, e 98% dos gastos do gabinete presidencial são sigilosos. Portanto, resta-nos imaginar.

Notícias Relacionadas

Copa do Mundo

Mais um ano se passou…

A professora e colunista do Portal Sul In Foco, Ana Maria Dalsasso, traz uma reflexão sobre o fim de ano e os acontecimentos políticos no país.

Vacinar é prevenir

O que é escola sem partido?