Segurança

Servidor público e motorista de transporte coletivo são denunciados na Operação Hera

A dupla é acusada de praticar crimes de peculato ao fazer uso indevido de cargo público

Divulgação

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) divulgou nesta quinta-feira, 3, uma denúncia contra um servidor público da Secretaria Municipal de Educação e um condutor de transporte coletivo de Urussanga por suposto envolvimento com a Operação Hera. A dupla é acusada de praticar crimes de peculato ao fazer uso indevido de cargo público.

Segundo a denúncia, em novembro de 2021 o funcionário público teria utilizado de seu cargo para patrocinar e favorecer, diretamente, segundos, sendo um deles o motorista de transporte coletivo.

Ambos, unindo esforços, fraudaram um documento e realizaram a alteração de um edital de licitação para favorecer o segundo denunciado. Eles devem apresentar resposta à acusação no prazo legal de dez dias após a denúncia.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Cidade de SC lança cartilha de saúde em idioma do Haiti para atender os mais de 300 imigrantes

Objetivo do material é facilitar a comunicação entre esse grupo e os profissionais da áre da saúde

SC tem menor taxa de desemprego do país no 1º trimestre de 2022, segundo IBGE

Taxa de desemprego no Estado foi de 4,5%, menos da metade do dado médio nacional que foi de 11,1%

Trio é suspeito de matar homem a tiros e facadas em SC

Crime ocorreu no interior de Itaiópolis, na noite de domingo (15)

Turismo nacional avança mais de 75% em março na comparação com 2021

Dados do Índice de Atividades Turísticas do Brasil reforçam as perspectivas de recuperação do setor