Giro Estadual

Servidora pública é indiciada suspeita de desviar alimentos em SC

Irregularidades teriam ocorrido no Instituto de Previdência de Rio Negrinho entre 2015 e 2017

Divulgação

Uma servidora pública suspeita de desviar alimentos no Instituto de Previdência de Rio Negrinho (Iprerio) foi indiciada pelo crime de peculato. Inquérito foi concluído na segunda-feira (16).

Em março deste ano, a Polícia Civil recebeu um relatório de atividades, encaminhado pelos conselheiros fiscais, apontando diversas irregularidades ocorridas entre 2015 e 2017.

De acordo com as investigações, além da compra de diversos alimentos, como iogurte, bolachas, nutella, leite ninho, entre outros, desviados para consumo próprio, a servidora teria utilizado verba do Instituto de Previdência para o pagamento indevido da anuidade do Conselho Regional de Contabilidade (CRC), por duas oportunidades, totalizando o valor de R$ 866.

Além disso, a polícia apurou que a mulher também recebeu, de forma indevida, uma gratificação instituída por lei paga aos conselheiros e membros do comitê de investimentos da previdência, no valor de aproximadamente R$ 1.960.

Durante as investigações, foram ouvidas testemunhas e servidores, além da própria servidora. Após a análise de notas fiscais, relatórios e atas do Iprerio, a Polícia Civil concluiu pela existência da prática do crime de peculato. Se condenada, a servidora pode cumprir de dois a 12 anos de prisão.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Governador lança Programa Bolsa Estudante para combater a evasão escolar

O programa será instituído por Projeto de Lei (PL) que será encaminhado à Assembleia Legislativa.

São Ludgero vacina contra Covid-19 adolescentes com 13 anos

Acontece na Sala de Vacinas, localizada na ESF Margem Esquerda.

Mulheres Artesãs da Coopercocal retomam atividades presenciais

As atividades iniciaram na última semana, com capacidade reduzida, seguindo todos os protocolos de segurança.

CRAS de Orleans é invadido e tem TV, notebook, celular e caixas de som furtados

Quando chegou para trabalhar no local, servidora constatou que a janela estava aberta e que havia uma cadeira próxima a ela.