Geral

Servidores em estado de greve

Em Araranguá, categoria rejeitou a proposta da Prefeitura.

Foto: Divulgação

Os servidores municipais de Araranguá rejeitaram a proposta salarial feita pela Prefeitura e aprovaram o estado de greve. A oferta apresentada foi de reajuste de 4,5%, parcelado em duas vezes ou pago sem parcelamento a partir de junho.

“Não se negocia mais o dissídio coletivo com parcelamento em lugar nenhum e, além disso, esses 4,5% estão fora de cogitação, já que o custo de vida tem sido muito maior. Não abrimos mão de 7,6%”, afirma o presidente do sindicato, Fernando Espíndula. Os servidores voltam a se reunir na terça-feira para decidir as próximas ações.

A negociação coletiva também já iniciou em Criciúma. Na última semana, os servidores decidiram a pauta de reivindicações, já protocolada no gabinete do prefeito Clésio Salvaro (PSDB). A classe pediu para ter uma rodada de conversas no próximo dia 10 e agora aguarda a confirmação do chefe do Poder Executivo.

Os criciumenses reivindicam reajuste de inflação e mais 3% de ganho real; 4,17% para o magistério, e equiparação de salários de algumas categorias.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

Administração Municipal de Orleans envia projeto de aumento aos servidores para votação na Câmara

Proposta do executivo é de aumento de 5,07% e mais 20% no vale-alimentação

Prefeitura de Braço do Norte e Unisul/Weber renovam parceria

O convênio dá direito a descontos para funcionários, dependentes e cônjuges de funcionários e estagiários do Governo Municipal.

Postos já registram falta de gasolina e diesel, em Orleans e Lauro Müller

Governo de Lauro Müller injeta R$ 5,3 milhões na economia local com pagamentos finais de 2018

Com encargos, o montante a ser pago chega a R$ 7,2 milhões