Saúde

SES vai investigar casos de adolescentes que receberam vacina sem autorização

Segundo a SES, o recomendado é que os municípios, caso tenham utilizado vacina sem autorização, registrem como caso adverso por erro administrativo.

Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação

Após o anúncio pelo Ministério da Saúde de que quase 800 adolescentes de Santa Catarina receberam doses não autorizadas pela Anvisa, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) manifestou que vai investigar o caso. A pasta enviará nesta sexta-feira, 17, um ofício a todos os municípios a fim de identificar se houve mesmo o equívoco ou se houve erro de digitação ou informação no sistema do Ministério da Saúde.

Segundo a SES, o recomendado é que os municípios, caso tenham utilizado uma vacina sem autorização, registrem o fenômeno como caso adverso por erro administrativo. A orientação do Ministério é de que esse público não recebe a segunda aplicação. Esses e outros possíveis equívocos dos estados e municípios foram utilizados pelo ministro Marcelo Queiroga para suspender a vacinação de adolescentes sem comorbidades ou não privados de liberdade. A interrupção gerou polêmica e reação nos bastidores.

O comportamento em relação ao fato divulgado pelo Ministério é semelhante ao que ocorreu semanas atrás após uma publicação do Jornal Folha de São Paulo indicar que foram aplicadas doses vencidas. À época, a SES também oficiou os municípios e descobriu que haviam informações incorretas no sistema. Nos bastidores, a exposição dos dados pelo Ministério da Saúde a fim de justificar a suspensão da vacinação de adolescentes foi chamada de “atabalhoada” e soou como “picuinha” do ministro. Gestores da saúde catarinense afirmam que não há embasamento técnico para realizar a suspensão.

Com informações da Rede Catarinense de Notícias

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

Secretaria de Saúde de Criciúma reforça chamado de gestantes, puérperas e crianças para vacinação contra influenza

Agentes Comunitários de Saúde visitarão as residências para monitoramento e intensificação de informações por causa da baixa adesão à campanha nacional

Coronavírus em SC: Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança.

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença