Saúde

Setembro Amarelo foca na saúde de crianças e adolescentes de Orleans

Juventude é público alvo de campanha do Ministério da Saúde sobre prevenção ao suicídio. Tema também é trabalhado pela Secretaria Municipal de Saúde com ações e informações.

Divulgação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a cada 40 segundos uma pessoa morre precocemente ao tirar a própria vida no mundo. Já no Brasil, a cada 46 minutos alguém comete suicídio. Os dados alarmantes propuseram a realização de um mês de conscientização para a importância da prevenção ao suicídio, o Setembro Amarelo. Entre jovens de 15 a 29 anos, esta é a terceira causa de morte, enquanto crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, o suicídio é a sétima causa de morte.

Apesar de o problema afetar todas as faixas etárias, o índice de suicídios entre a população jovem tem preocupado autoridades do mundo inteiro. Para aproveitar o mês de conscientização, O Ministério da Saúde vai focar na necessidade de atenção especial com o bem-estar e saúde mental de crianças e adolescentes. A campanha Setembro Amarelo ocorre anualmente e tem o objetivo de sensibilizar e conscientizar a população sobre a questão e informar sobre os sinais que precisam ser observados com atenção, bem como os locais onde procurar ajuda.

A depressão

Um dos principais fatores de risco para o suicídio é a depressão. Os sintomas são perceptíveis e qualquer pessoa pode observar quem estiver passando por este problema e, assim por procurar ajuda. Entre os sintomas estão:

♦ Alteração do padrão de sono (dorme mais)

♦ Falta de apetite

♦ Alteração de humor

♦ Desânimo

♦ Queda no rendimento escolar

♦ Isolamento

♦ Uso contínuo de roupas compridas em dias de calor para esconder os braços

Centro de Valorização à Vida

O Centro de Valorização da Vida (CVV), fundado em São Paulo, em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.

A ajuda pode ser obtida junto aos contatos com o CVV feitos pelos telefones 188 (24 horas e sem custo de ligação), pessoalmente (em 110 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br, por chat e e-mail. Nestes canais, são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 2.400 voluntários, localizados em 19 estados mais o Distrito Federal.

Canais de Ajuda

CVV – Centro de Valorização a Vida
Ligue – 141 (24horas, todos os dias)

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Orleans 

Notícias Relacionadas

Centro de Convivência: Siderópolis terá novo espaço para receber crianças, jovens, adultos e idosos

O local receberá grupos que integram o serviço de convivência, que totalizam 326 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

Justiça confirma resultado de licitação que gerou economia de R$ 12 milhões pela Saúde do Estado

A licitação foi realizada pela Secretaria da Saúde para fornecimento de ventilação domiciliar e tratamento de oxigenoterapia a pacientes catarinenses.

Assistentes sociais do Poder Judiciário estudam garantia do direito à convivência familiar de crianças e adolescentes

Os nove pesquisadores integrantes do grupo trabalharam na elaboração de um subprojeto para a produção e disseminação de conhecimentos e o aperfeiçoamento de metodologias de trabalho na área

Campanha Natal Jovem Solidário de Orleans distribui mais de 500 brinquedos e meia tonelada de alimentos

Ação promovida pelo Setor de Juventude da Paróquia Santa Otília finalizou no domingo (23) com a entrega das doações pelos voluntários.