Geral

Siderópolis passa a contar com pontos de arrecadação de óleo usado de cozinha

Projeto acaba de sair do papel em uma parceria entre o Governo Municipal, Famsid e o Movimento Familiar Cristão de Siderópolis

Foto: Divulgação

Muitas vezes, por falta de informação de onde depositar o óleo usado de cozinha, as donas de casa acabam descartando no ralo da pia, o que faz com que prejudique o meio ambiente. Um litro de óleo pode contaminar até 20 mil litros de água.

Pensando nisso o Governo Municipal, a Fundação do Meio Ambiente de Siderópolis (Famsid) e o Movimento Familiar Cristão, lançam o projeto de arrecadação de óleo de cozinha usado.

O objetivo da arrecadação é dar um destino correto para este resíduo. De acordo com a demanda, uma empresa especializada irá passar nos pontos de arrecadação para recolher o material. Para depositá-lo, basta esperar o óleo esfriar, colocá-lo dentro de uma garrafa pet e levá-lo até um ponto de coleta mais próximo e depositá-lo na bombona de arrecadação. O óleo deve estar limpo, sem nenhum rejeito de comida junto.

“Juntos faremos a diferença. A cada projeto que lançamos é mais uma proteção para o meio ambiente. Devemos nos conscientizar e ajudar nosso ecossistema que tanto precisa de nossa ajuda”, comentou a presidente da Famsid, Franciele Candido de Oliveira, acrescentando que “o projeto será permanente e, em breve, mais locais serão disponibilizados para a arrecadação. Contamos com a colaboração de toda a população”.

O prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa, o Alemão, elogiou a iniciativa e agradeceu por mais esta ideia. “Aos poucos o município vai dando o destino correto para todos os resíduos que geramos. É através de ações como esta que tornamos cidadãos de bens e responsáveis, ajudando nosso meio ambiente”, destacou.

Em breve a arrecadação será feita em todos os bairros da cidade. “O mais rápido possível iremos disponibilizar bombonas em edifícios e em pontos estratégicos nos bairros, para que todos possam depositar seus resíduos”, concluiu Franciele.

Caso algum estabelecimento de Siderópolis, que gere este tipo de resíduo, queira ser parceiro do projeto pode entrar em contato direto na Famsid, por meio do telefone: 3435-8986.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Siderópolis

Notícias Relacionadas

Relatório aponta 82,5% dos pontos analisados próprios para banho no litoral catarinense

O Instituto salienta que os resultados melhores são, boa parte, decorrentes da estiagem que afeta todo o estado de Santa Catarina.

“Lutar contra o aquecimento global começa pela água tratada e pelo saneamento”, diz jornalista Sônia Bridi em palestra

Campanha Inverno Jovem Solidário arrecada doações, em Orleans

Interessados podem doar roupas, sapatos, cobertores, alimentos etc. Ação é promovida pelo Setor da Juventude da Paróquia Santa Otília.

CNT: número de pontos críticos nas rodovias aumenta em 75,6%

Pesquisa analisa mais de 108 mil kms de rodovias em todo país