Segurança

Suborno e tráfico internacional desencadeiam operação em porto e ações da PF em SC

Traficantes subornavam funcionários do porto para levar as drogas ao exterior

Divulgação

Uma ação integrada entre a Receita Federal e a Polícia Federal realizada na manhã da última quinta-feira (24) teve como alvo um grupo de traficantes que exportava drogas para o Exterior, principalmente a Europa, subornando funcionários do porto de Paranaguá para colocar as drogas em contâiners de navios.

A Polícia Federal apurou que, uma vez dentro do terminal portuário, integrantes do grupo utilizavam o método rip-on/rip-off, no qual contêineres de empresas sem relação com o tráfico eram abertos e carregados com a carga de cocaína.

Funcionários do porto também aliciados pela quadrilha indicavam quais os contêineres que tinham como destino o porto desejado pela organização criminosa. Uma colaboração com autoridades francesas permitiu o acompanhamento de um carregamento para o porto de Le Havre, resultando na prisão dos destinatários da remessa ilegal.

As operações Retis e Spiderweb são uma continuação da Operação Entreprise, realizada em 2020 pela Receita Federal e Polícia Federal após uma apreensão de cocaína realizada pela Receita Federal em 2017. As informações conseguidas durante a Enterprise foram importante para o sucesso de outra operações do futuro.

Ambas as operações foram montadas visando o combate ao tráfico de drogas e realizaram 86 Mandados de Busca e Apreensão e 17 Mandados de Prisão no Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Homem acorda para trabalhar e se assusta com visita inesperada em SC

Polícia Militar foi acionada para ir até a casa do homem em Campos Novos, no Meio-Oeste do Estado

Rodovia de Criciúma onde morreu empresário fica pronta em dez dias

Previsão de entrega da revitalização de um dos acessos de Criciúma teve o cronograma readaptado, mas agora está no novo prazo previsto

Mulher é atingida com tijolada na cabeça por marido bêbado em SC

Vítima foi parar no hospital e precisou de pontos cirúrgicos na cabeça. Agressor foi preso em flagrante

Prazo para aderir ao Relp termina dia 31, alerta Receita Federal

Pagamento pode ser feito em até 180 vezes