Educação

TCC de Design UniSatc traz nova marca à Judecri

Acadêmica reconfigurou identidade visual da Associação que completou 40 anos em 2021

Divulgação

Nas últimas quatro décadas a Associação dos Deficientes Físicos de Criciúma, a conhecida Judecri, atuou para dar suporte e auxiliar as pessoas com deficiência. Hoje, é a entidade que precisa de apoio. E um pouco do retorno que deu aos criciumenses vem em forma de um trabalho de conclusão de curso (TCC), da acadêmica de Design da UniSatc, Bruna Pacheco.

O trabalho, já apresentado, fez a reconfiguração da identidade visual e apresentou uma nova marca para a Judecri. É uma repaginada que vem para celebrar os 40 anos de atividades. “Queria fazer algo diferente e pensei, ‘como o design pode ajudar?’. Quis dar vida a algo e o processo de construção foi coletivo, com a participação direta deles”, comenta Bruna.

Uma ligação pessoal ajudou no processo. A acadêmica é sobrinha do presidente da Judecri, Claudio Pacheco, um dos líderes da entidade e batalhador da causa das pessoas com deficiência física. “Fiquei muito feliz com o trabalho dela. Vamos propor à direção e aos associados uma reformulação, aplicar a nova identidade e começar uma nova fase”, afirma Pacheco.

O tema do TCC foi “Design social aplicado no processo de redesign da identidade visual da Judecri”. A proposta da acadêmica era buscar no Design Social o suporte para ser um vetor de criação e ajudar a sociedade. Com a orientação do professor Mateus Vilela, Bruna conseguiu o suporte teórico para dar segmento ao projeto. Um dos momentos que considerou mais ricos foi a criação conjunta com a equipe da Associação. “Fizemos online, por conta da pandemia, mas eles receberam em casa um kit com bloco e canetas, e puderam desenhar e fazer em conjunto”, afirma ela.

O processo criativo foi fundamental para identificar elementos que se tornaram importantes na hora de pensar a nova identidade. “Eles queriam pessoas, independência, ação. Enfim, que fosse criada uma marca mais humana”, ressalta Bruna.

Buscar apoio para a nova fase

Com a reconfiguração da identidade visual, a própria Judecri quer se renovar. Para isso, vai precisar do apoio da sociedade. Por meses, conforme Pacheco, todos se mantiveram distantes. Agora, aos poucos e com cuidados, algumas ações são retomadas.

“O Governo do Estado tem intenção de realizar os ParaJasc, por isso, nossos atletas voltaram a treinar”, explica o presidente. As atividades esportivas, um dos fortes da Judecri, estão voltando, principalmente, com o atletismo.

De acordo com o presidente, com o avanço de políticas públicas que passaram a contemplar a pessoa com deficiência, algumas ações que a Judecri desenvolvia hoje não são mais necessárias. Mas a discussão sobre o tema segue sendo válida.

“É importante falar das questões sobre a deficiência, esclarecer dúvidas e divulgar os interesses da Associação. Também queremos colocar a nova marca em prática, mas isso dependerá de uma conversa com a direção e os associados”, esclarece o presidente.

Notícias Relacionadas

Forquilhinha decreta situação de emergência após alagamentos

Últimos dias para eleitores com deficiência pedirem mudança para seção com acessibilidade

Senado aprova redução na idade mínima para laqueadura

Fifa antecipa início da Copa do Mundo para 20 de novembro

Jogo entre Catar e Equador abrirá o próximo Mundial