Saúde

TeleCovid passa a funcionar em novo horário em Criciúma

Devido à baixa demanda no atendimento online, o Telecovid começa a funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h

Divulgação

O TeleCovid começa atender em novo horário a partir desta segunda-feira (14). Com a baixa procura pelo atendimento online, a Secretaria Municipal de Saúde de Criciúma decidiu passar o funcionamento do serviço para segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O contato é feito por meio de mensagem no WhatsApp (48) 9-9154-6453.

“Nos últimos dias, percebemos uma baixa na demanda, especialmente nos fins de semana, que os atendimentos são quase zero. Então, vamos concentrar os nossos esforços durante a semana que os atendimentos estão mais altos. Porém, o cidadão que tiver sintomas respiratórios no fim de semana deve procurar a UPA da Próspera e 24h do Boa Vista”, reforçou o gerente de Vigilância em Saúde, Samuel Bucco.

No TeleCovid, o paciente entra em contato e uma equipe técnica formada por enfermeiros e médicos dão as orientações e possíveis encaminhamentos, desde receituário, afastamento e agendamento de teste de Covid-19.

Pacientes sintomáticos

A Secretaria Municipal de Saúde orienta a população para que busque o atendimento por meio do TeleCovid, a partir da presença de sintomas gripais. Podem ser sinais de alerta:

– febre

– tosse seca

– perda de olfato ou paladar

– cansaço excessivo

Notícias Relacionadas

Cidade de SC lança cartilha de saúde em idioma do Haiti para atender os mais de 300 imigrantes

Objetivo do material é facilitar a comunicação entre esse grupo e os profissionais da áre da saúde

SC tem menor taxa de desemprego do país no 1º trimestre de 2022, segundo IBGE

Taxa de desemprego no Estado foi de 4,5%, menos da metade do dado médio nacional que foi de 11,1%

Trio é suspeito de matar homem a tiros e facadas em SC

Crime ocorreu no interior de Itaiópolis, na noite de domingo (15)

Turismo nacional avança mais de 75% em março na comparação com 2021

Dados do Índice de Atividades Turísticas do Brasil reforçam as perspectivas de recuperação do setor