Clima

Tempestade Yakecan causa queda de energia e estragos em cidades de SC

Em Florianópolis, Defesa Civil já identifica transtornos com maré alta

Divulgação

Os fortes ventos causados pela tempestade Yakecan, que se aproxima de Santa Catarina nesta quarta-feira (18), já deixam estragos no Estado. No Litoral Sul, com rajadas mais intensas, o caso mais grave no início da manhã deixou 13 mil unidades consumidoras sem energia após o rompimento de um cabo de rede atingido por uma placa.

Ele abastece uma subestação em Garopaba, que teve o serviço afetado. A Celesc, responsável pelo local, disse que uma manobra no sistema amenizou o problema, mas, por volta das 10h, cerca de 5,4 mil unidades seguiam sem fornecimento de energia.

Em São José, na Grande Florianópolis, o serviço também foi afetado após um outdoor ser lançado pelo vento contra uma rede de distribuição paralela à rodovia BR-101. Um reparo no local já restabeleceu, no entanto, o fornecimento de energia.

A Celesc diz que também já identificou quedas pontuais de energia nas regiões do Médio e Alto Vale do Itajaí, além do Norte Catarinense. Por volta das 11h, Blumenau aparecia no site da empresa pública como a mais afetada, com 6 mil imóveis no escuro.

Desde segunda (16), estas eram ocorrências já previstas pela Defesa Civil, devido à expectativa de rajadas de vento de mais de 100 km/h até quinta (19), o que pode causar quedas de árvores, postes e estruturas precárias.

Em Florianópolis, o diretor da Defesa Civil municipal, Luiz Eduardo Machado, destacou que a cidade tem registrado transtornos com a maré alta. Também no início da semana, a Marinha do Brasil já previa mar grosso, com ondas de até 6 metros de altura, e ressaca na costa catarinense em meio à tempestade.

Na Serra, onde o fenômeno favorece a queda de neve, devido ao frio e à maior umidade, a força do vento chegou a tombar um caminhão. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv), que registrou a cena, diz que a estação meterológica local já chegou a registrar rajadas de vento de 157 km/h.

O fenômeno desperta atenção também de aeroportos. A Latam e o Gol informaram que até o momento nenhum voo com destino ou partida dos aeroportos de Santa Catarina foi cancelado ou teve o trajeto alterado em função da tempestade. No painel do voos do aeroporto de Florianópolis não há cancelamentos ou atrasos notificados.

Todo o Estado deve sentir a influência da Yakecan ao longo do dia, mas em diferentes intensidades. A tempestade surgiu de um ciclone subtropical. O fenômeno se formou entre o Uruguai e o litoral do Rio Grande do Sul, onde causou alerta e ventania já na madrugada de terça (17).

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Governo de SC autorizou investimento de R$ 722 milhões em Educação

O governador Carlos Moisés participou do ato de inauguração e valorizou o movimento que é considerado como o mais municipalista da história catarinense

Autor de roubo contra motorista de aplicativo em Criciúma é preso

Investigado pelo crime tem 23 anos

Suspeito de estuprar adolescente a caminho da escola é preso após vítima gritar por socorro em SC

Polícia Civil investiga o caso, que ocorreu em uma passarela de Joinville. Vítima tem 15 anos.

Frente fria muda paisagem em SC nesta terça-feira e traz risco de temporais e queda de granizo

Mudança no tempo começa na tarde desta terça-feira (28) e se estende até sexta-feira (1º); alteração começa nas regiões próximas à fronteira com o Rio Grande do Sul