Geral

Temporal derruba postes, destelha casas e causa duas mortes no RS

Foto: Cristiano Duarte Krummenauer / Arquivo Pessoa

Um vendaval atingiu municípios do Interior do Rio Grande do Sul entre a noite de segunda-feira (11) e a madrugada desta terça-feira (12). Há relatos de casas destelhadas e postes caídos em cidades do Vale do Caí, da Serra, da Região Central e do norte gaúcho – onde o temporal causou duas mortes, uma em Ciríaco e outra em Sarandi. Balanço da Defesa Civil contabiliza 21 municípios afetados e 984 casas atingidas desde domingo no Estado.

A morte do morador de Ciríaco ocorreu na área rural da pequena cidade do Norte. De acordo com familiares, o vento forte derrubou a casa de madeira em que José Alves Nunes, conhecido como José de Arquiles, morava.

O homem de 54 anos foi levado por parentes até o Hospital São José, em David Canabarro, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com o laudo médico do hospital, a vítima sofreu politraumatismo no corpo e fratura no crânio. A idade dele não foi revelada.

Em Sarandi, também no norte do Estado, Rita Didomênico, 69 anos, morreu após sua casa desabar na localidade de Linha Águas do Ângico, por volta das 3h desta terça-feira. Conforme a Polícia Civil, ela possuía deficiência física e não conseguiu deixar o local.

A filha e um neto dela também estavam na casa e se abrigaram em um carro. Eles foram resgatados cerca de quatro horas depois, já na manhã desta terça, e levados para um hospital com ferimentos leves.

Estragos no RS

Foto: Vanderlei Piva / Arquivo Pessoal

Sarandi foi uma das cidades mais afetadas. Pelo menos 100 postes de energia elétrica caíram com o vento. Além do vendaval desta madrugada, houve também temporal com granizo na noite de segunda.

Segundo a Defesa Civil, o fenômeno começou por volta das 20h e danificou o telhado de diversas casas. As vilas Santa Catarina, Santa Gema, Vicentina e Esperança estão entre as regiões mais atingidas. Também há relatos de estragos em Sarandi, onde houve temporal com granizo na noite de segunda. Segundo a Defesa Civil, o fenômeno começou por volta das 20h e danificou o telhado de diversas casas. As vilas Santa Catarina, Santa Gema, Vicentina e Esperança estão entre as regiões mais afetadas pela chuva de pedra. Até o momento, o órgão não contabilizou o número de imóveis afetados.

Em Santa Rosa, no Noroeste gaúcho, o Corpo de Bombeiros contabiliza ao menos 50 casas destelhadas por causa do granizo. O fenômeno atingiu a região por volta das 4h. A região mais afetada na cidade fica na área rural, nas localidades conhecidas como Campo de Aviação, Lajeado Faxinal e Rincão Rolim. Cidades vizinhas, como Porto Lucena e Porto Xavier, também tiveram problemas com o granizo.

Em Tupanciretã, na Região Central, a Defesa Civil confirmou 400 casas destelhadas por causa do granizo. Os outros municípios com relatos de estragos são Bom Princípio e São José do Hortêncio, no Vale do Caí, Tupandi, na Serra e Salvador do Sul, no Vale do Taquari.

Com informações da Rádio Gaúcha/Zero Hora

Notícias Relacionadas

Sexta-feira tem sol em SC; tempo muda no fim de semana

Sábado deve ter chuva em algumas regiões. No domingo, chega uma massa de ar frio.

Serra do Rio do Rastro fica interditada temporariamente após vendaval

Houve queda de algumas pedras, árvores e postes sobre a rodovia. Nesta manhã de terça (12), o trânsito flui normalmente no trecho, porém, com registro de vento e muita chuva.

Defesa Civil emite alertas para hoje e amanhã

Alerta para a possibilidade de temporais nas próximas horas no Sul

Não está descartada a possibilidade de granizo, chuva intensa e rajadas de vento de até 70km/h em algumas cidades, em especial próximo à Serra Geral.