Saúde

Testes positivos para Covid passam de 8% para 40% em SC

Taxa de positividade dos exames aumentou nos primeiros dias de janeiro, com onda de casos e contágio pela variante Ômicron

Divulgação

A proporção de testes positivos para Covid-19 deu um salto neste início de janeiro em Santa Catarina. Segundo dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC (Dive), os diagnósticos da doença nos exames passaram de 8,8% em dezembro para 40% em janeiro, entre os dias 1º e 13. O percentual significa que a cada 100 testes, 40 têm resultado positivo.

Os números levam em conta o total de testes da rede pública e particular. Nos testes processados no Laboratório Central do Estado (Lacen-SC), o percentual de positivos passou para 30%. Entre os particulares, a taxa de positividade é ainda maior, de 47,8%. Em dezembro, ambos tinham um patamar de 8% de diagnósticos positivos.

Até esta quinta-feira (13), o Estado já registrava 49 mil exames feitos em 2022 – 21 mil na rede pública e 27 mil em laboratórios particulares.

Duas regiões de Santa Catarina que têm aumento na população neste período de verão foram as que tiveram os maiores crescimentos no índice de testes positivos de Covid. A Foz do Rio Itajaí, que reúne cidades como Itajaí, Balneário Camboriú e Itapema, passou de 8% para 50% de positividade entre dezembro e os primeiros 12 dias de janeiro. Foram 3,6 mil testes feitos segundo o painel do governo de SC, 1,8 mil deles com confirmação de Covid.

A outra região com maior alta na proporção de casos foi a Grande Florianópolis, que saltou de 10,6% para 47% no mesmo período. Dos 23 mil testes feitos até esta quinta-feira na Capital, 10 mil tiveram resultado positivo. A cidade tem ampliado as equipes e a estrutura de testagem e muitos pontos vêm registrando filas de pessoas em busca dos exames.

Prefeituras confirmam alta nos testes positivos

Levantamento da reportagem junto a dados repassados pelas prefeituras das maiores cidades de SC também mostram aumento na chamada taxa de positividade. A maior variação ocorreu em São José, que chegou a 47% de casos positivos nos testes feitos de 1º a 11 de janeiro. Em todo o mês de dezembro, a média de diagnósticos positivos foi de 5%.

O percentual de exames positivos aumentou também em Blumenau (8% para 29%, na comparação entre os 10 primeiros dias de janeiro e de dezembro), Joinville (8% para 17% no mesmo período) e Chapecó (5% para 28%). Os números foram repassados pelas assessorias ou retirados dos boletins diários divulgados pelos municípios. A prefeitura de Florianópolis não repassou dados até a publicação da reportagem.

O aumento no percentual de testes positivos também acontece em outros Estados. Um levantamento da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) com dados de empresas associadas, que segundo a entidade respondem por 65% dos exames feitos na saúde suplementar, mostra que o volume de exames com resultados positivos para Covid-19 passou de uma média de 7,6% na para mais de 40%.

Em capitais como o Rio de Janeiro, a taxa de positividade também saiu de 5% nas últimas semanas de dezembro para 43%, segundo dado da secretaria de saúde fluminense divulgado no fim de semana.

Realização de exames também dispara em SC

A procura por testes também aumentou no país, segundo o relatório da Abramed. Foi um crescimento de 98% entre a primeira semana de janeiro e a última antes do Natal.

SC também tem registrado maior procura e filas em pontos de testagem das cidades. O Estado contabilizou 49,4 mil exames feitos em 13 dias, somando rede pública e particular, segundo os números da Dive-SC. O número equivale a 82% dos 60 mil testes efetuados em todo o mês de dezembro. Na Grande Florianópolis, neste mesmo período de janeiro a região já fez 88% do total de testes feitos no mês anterior.

Em Joinville, a corrida por testes já aumentou em 575% a procura pelos exames para comprovar ou descartar o diagnóstico de Covid.

A testagem para Covid é importante para orientar medidas individuais, como a dispensa do trabalho e o isolamento, em caso de confirmação da doença, mas também ações coletivas, a depender da quantidade de casos registrados em um local.

O infectologista e professor do curso de Medicina da Univille, Tarcisio Crocomo, afirma que o aumento no percentual de testes positivos é mais um indicativo do atual momento da pandemia no Estado, com uma circulação maior do vírus.

— Como o aumento é relativo, isso identifica que há um percentual maior de pessoas que vão lá fazer o exame e saem com resultado positivo. Isso é reflexo direto da transmissão, da ocorrência de casos — afirma.

Nesta semana, o Estado já chegou a 31 mil casos ativos de Covid-19. É a maior quantidade de pessoas com a doença desde março de 2021, período em que SC teve o maior número de casos de toda a pandemia.

Divulgação

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Drogas e quase R$2 mil em tráfico são apreendidos em Tubarão

Uma dupla foi presa por estar realizando o comércio ilegal de drogas

SC volta a ter 80% de ocupação nos leitos de UTI adultos após seis meses

Segundo dados do Painel do Coronavírus, ao menos 257 pessoas estão internadas com Covid-19 no Estado

Mais de 6 mil maços de cigarros são apreendidos na BR-101, em Paulo Lopes

A carga foi avaliada em R$ 20 mil

Fecam leva mais dois casos de suposta falsidade ideológica para Ministério Público

Prefeitos Antônio Ceron (PSD), de Lages, e João Cidinei Da Silva (PL), de Anita Garibaldi, foram colocados na nominata da chapa 3, encabeçada pelo prefeito de São João do Itaperiú, Clézio Fortunato