Segurança

Tia é presa suspeita pela morte de menino de 2 anos em SC

Ela era a responsável pela criança e foi presa na quinta-feira (10)

Divulgação

A tia do menino de 2 anos que morreu após dar entrada em um hospital de Ponte Serrada, no Oeste de Santa Catarina, é a suspeita de ter agredido a criança, segundo a Polícia Civil. Ela foi presa nesta quinta-feira (10). As informações são do g1.

O caso aconteceu no sábado (5). Em primeiro momento, as informações eram de que a criança teria caído da cama enquanto dormia. Porém, de acordo com o delegado responsável pelo caso, Marcelo Tescke, as lesões não apresentavam apenas uma queda.

A versão apresentada por um tio e a tia da vítima, responsáveis pelo menino, não eram compatíveis com as provas, de acordo com a Polícia Civil. As investigações seguem em andamento.

A mulher foi presa preventivamente.

Relembre o caso

O caso aconteceu no último sábado (5), quando polícia foi acionada para atender uma criança que teria dado entrada no hospital com sinais de agressão. O menino, de 2 anos, sofreu uma parada cardiorrespiratória. Segundo a ocorrência, os médicos tentaram reanimá-la por cerca de 20 minutos.

Em depoimento à polícia, a mulher disse que era responsável pelas crianças e que a mãe trabalhava em Brusque, no Vale do Itajaí. Quatro menores foram retirados da mulher.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Operação “Street Cleaner” é deflagrada na cidade de Lauro Müller

Com o intuito de controlar o tráfico de drogas a ação foi realizada na região de Barreiro, no distrito de Guatá

Homem é achado morto em cama de hotel em SC

Ele estava no município para o evento de uma empresa de climatizadores evaporativos; vítima foi identificada como Geraldo Paulo Marques

Bandidos esquartejam vacas para roubar carne em cidade do Norte de SC

As vacas foram esquartejadas em uma fazenda na localidade de Mafra; prejuízo deve ser de mais de R$ 35 mil

Duas cidades de SC estão entre as mais solidárias do país segundo a ONU; saiba quais

Municípios são destaque no atendimento e acolhimento a refugiados e migrantes