Esporte

Tigre faz o jogo do ano diante do Vasco

Partida mais importante do Criciúma, até o momento, no ano, acontece neste sábado, a partir das 16h30min. Majestoso receberá um dos maiores públicos da história. Ingressos estão esgotados

Fotos: Celso da Luz/ Assessoria de imprensa Criciúma E. C

O clima de decisão cerca o confronto entre o Tricolor Carvoeiro e Vasco, neste sábado, a partir das 16h30min, pela Série B do Brasileirão. Embora seja um confronto da 17ª rodada da competição, a expectativa é de final de campeonato. Isso pelo bom momento vivido pelo Tigre, que começa a rodada em quinto, e a grande torcida do Vasco, espalhada por toda região, que também lotará o espaço destinado aos visitantes no Majestoso. “As expectativas são grandes. Eu já disse isso para os jogadores, no início da semana: quem provocou tudo isso? A própria equipe. Em virtude dos resultados que se construiu nos últimos jogos. A equipe produziu essa expectativa para o torcedor e para a cidade. Eles mesmos”, comenta o técnico Cláudio Tencati.

O treinador adverte que a empolgação deve se limitar aos torcedores. “Eu passo para os atletas a seguinte filosofia de trabalho: não me encanto com resultados subsequentes e não me enterro em um buraco com derrota porque eu tenho que ter poder de reação para um e para outro. Isso regula o emocional. Alguns já queriam resolver o jogo de hoje (quarta) para pensar no Vasco, mas nem tínhamos entrado em campo ainda contra o Nação”, ressalta Tencati.

A definição do time titular do Criciúma sairá apenas na sexta-feira. “Vamos analisar o adversário: fizemos a pré-analise, mas se pegar, a fundo, já sei como o Vasco joga. E as ideias. Vamos definir até sexta-feira”, pontua Tencati.

No final da tarde de quinta-feira, surgiu a informação de que o meia-atacante Nenê, do Vasco, não atuará na partida deste sábado. Porém, o treinador do Criciúma ainda trabalha com a possibilidade do jogador atuar. “A gente trabalha com as duas possibilidades. Com certeza, mexe. Alguns comentam que tem que falar a verdade, passar ao torcedor, e isso… mas não dá. O futebol é isso, tem essa essência: quanto mais eu esconder para o adversário, cria um clima. Eles estão escondendo se o Nenê joga ou não joga e eu estou aqui quebrando a cabeça. Todo mundo está atrás de informações. Com o Nenê, aumenta a qualidade, o poder de definição e o sistema de jogo muda. Com o Nenê, eles têm um sistema diferente. Sem o Nenê é outro esquema. Tudo implica nas decisões que vamos tomar. Estamos nos preparando para os dois modelos”, destaca.

Movimentação de final de campeonato

Com os 19 mil ingressos vendidos, a expectativa é de uma das maiores lotações da história do estádio Heriberto Hülse. Assim, uma série de orientações especiais é passada pela diretoria do Criciúma. “Queremos deixar claro que todos os ingressos foram vendidos. A bilheteria estará fechada. Os ingressos de crianças também já foram todos distribuídos, então, não adianta chegar com um ingresso e uma criança sem ingresso porque ela não vai ter acesso”, adverte Paulo Cesar Bitencourt, gerente administrativo e financeiro do Criciúma. “Só vai entrar criança que tiver ingresso e já foi retirado”, completa.

A orientação é para que os torcedores não adquiram ingressos que estejam sendo vendidos por cambistas. “Não haverá mais ingressos à venda. Sob nenhuma hipótese. Alertamos também para que não comprem ingressos de pessoas que estejam vendendo, nos arredores, sob-risco de comprar ingressos falsificados”, pontua Paulo.

Ruas do entorno estarão fechadas para veículos

As ruas que cercam o Majestoso estarão fechadas para o trânsito de veículos já no início da tarde de sábado. Desta forma, a orientação é para que os torcedores cheguem cedo ao estádio. Os portões estarão abertos, a partir das 14 horas. “Nós já sinalizamos à DTT (Diretoria de Trânsito e Transporte) solicitando o fechamento das ruas. Inclusive por uma orientação da Polícia Militar (PM). A PM já tinha conversado com o Paulo Borges, que é o diretor da DTT, mesmo assim mandamos um oficio e protocolamos reforçando o pedido da PM para que as ruas sejam fechadas para veículos”, destaca Paulo. “Nós pedimos para o entorno geral, mas a DTT vai avaliar de quais ruas serão fechadas”, completa.

Assim, os torcedores devem estacionar os carros mais distantes do estádio e se dirigirem à pé para o Heriberto Hülse. “O ideal é o torcedor chegar cedo. Isso porque as ruas que normalmente estão abertas estarão fechadas. Isso vai diminuir a quantidade de vagas de estacionamento. O torcedor que é acostumado a estacionar naquele cantinho tradicional pode ter surpresa. O ideal é chegar cedo”, ressalta Paulo.

A Polícia Militar (PM) aumentará o efetivo que fará segurança dentro e fora do estádio. “A Polícia nos passou que terá um aumento significativo no efetivo para garantir total segurança. Haverá apoio aéreo, com o helicóptero, e da cavalaria”, comenta Bitencourt.

Campeonato Brasileiro – Série B – 17ª Rodada

09/07 (sábado) – 16h30 – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Gustavo; Cristovam, Rodrigo, Kadu Ribeiro e Marcelo Hermes; Léo Costa, Rômulo, Arilson e Marquinhos Gabriel; Lucas Xavier e Caio Dantas. Técnico: Cláudio Tencati

VASCO

Thiago Rodrigues; Léo Matos, Quintero, Danilo Boza e Riquelme; Yuri Lara, Andrey dos Santos e Palácios; Figueiredo, Raniel e Getúlio. Técnico: Maurício Souza

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden; Auxiliares: Leirson Peng Martins e Michael Stanislau (trio do RS). Árbitro de Vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Núcleo do Projeto Tigrinhos chega aos municípios da Amesc

Convênio foi assinado entre Unesc, o Criciúma e a Prefeitura de Praia Grande.

Tigre vence e assume a liderança da Série C

Com chuva e gramado molhado, Criciúma supera o Novorizontino por 1 a 0.

Argel deixa o Tigre com 40% de aproveitamento

Passagem é a pior entre as três que o treinador teve pelo Tricolor Carvoeiro.

Tigre empata em casa e decepciona torcedores

Criciúma ficou no 0 a 0 com o Juventude na estreia do técnico Mazola Júnior. Equipe afunda na zona de rebaixamento e soma apenas um ponto na competição.