Saúde

Todos os serviços do Hospital Regional de Araranguá estão paralisados

Funcionários não tiveram confirmação se serão recontratados por nova administradora, por isso ocupam o local e interrompem os serviços.

Foto: Divulgação/Sindsaúde

O Hospital Regional de Araranguá está com todos os serviços paralisados a partir desta segunda-feira (8). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e região (Sindisaúde), a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) deixou o hospital no domingo (8). Funcionários não tiveram confirmação se serão recontratados por nova administradora, por isso ocupam o local e interrompem os serviços.

“Não temos mais administração, somos desempregados, estamos ocupando para garantir os empregos, nossos direitos. Não tem a quem sermos subordinados, não tem como atender ninguém”, explica Cléber Candido, diretor do Sindisaúde. Segundo ele, a ocupação é por tempo indeterminado, até que se resolva a situação no local.

Até esta segunda, nenhum contrato dos funcionários havia sido rescindido. De acordo com o sindicato, não houve uma reunião formal entre os servidores e uma nova administradora, que indicasse a permanência no local. Um rumor que a empresa contrataria metade dos servidores preocupa o sindicato.

A Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá confirmou a ocupação e que os funcionários não estão atendendo, mas não soube confirmar se a SPDM deixou o local. Segundo o secretário regional da ADR, Heriberto Schimidt, o prazo formal para que a organização deixasse a unidade vai vencer na próxima quarta (10).

O G1 aguardava retorno da Secretaria de Estado da Saúde e da SPDM, e não conseguiu contato com o Instituto Ideas, convocado para ser novo administrador, até as 8h desta segunda-feira.

O hospital já estava há 20 dias sem fazer internações, por greve. A orientação é que os moradores procurem a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) ou as unidades de saúde mais próximas.

Com informações do G1SC

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Governo do Estado estabelece novas medidas para o transporte aquaviário e comércio de refeições nas rodovias

A comercialização de refeições pode ser feita por restaurantes localizados às margens das estradas e oferecida exclusivamente para profissionais de serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado, incluindo nesta categoria os transportadores de carga responsáveis pelo abastecimento e transbordo de insumos da saúde.

Em Laguna, governador autoriza emissário terrestre para a praia do Mar Grosso e libera recursos para hospital

A projeção da Casan é que o empreendimento fique pronto em janeiro de 2020. O emissário é uma rede de 2.718 metros de extensão e diâmetro de 315 milímetros, com tubos de polietileno.

Obras de recuperação da SC-390 começam nesta terça-feira

Assinatura da ordem de serviço, com a presença do Governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira e o Secretário de Infraestrutura do Estado Paulo França, está prevista para acontecer na quarta (26), em Orleans.

Governo estabelece regras e autoriza funcionamento de segmentos da cadeia automotiva, implementos agrícolas e lavanderias

A medida faz parte das ações para garantir o convívio responsável com o novo coronavírus à medida em que o Estado vai fortalecendo o sistema público de saúde.