Geral

Transporte rodoviário tem novo piso mínimo de frete

Tabela foi publicada hoje (3) no Diário Oficial da União

Divulgação

O transporte rodoviário de carga tem novo piso mínimo de frete. A tabela com os valores específicos foi publicada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), no Diário Oficial da União de hoje (3).

Conforme diz a nota técnica que antecedeu a portaria, a Lei nº 13.703/2018 determina que, quando ocorrer no mercado nacional oscilação no preço do óleo diesel superior a 10% (para mais ou para menos), uma nova norma com pisos mínimos deverá ser publicada pela agência do setor.

Essa equação considera alguns coeficientes relativos aos custos de deslocamento, de carga e de descarga. Tais custos contemplam tanto custos operacionais como mercadológicos. Entre os elementos considerados estão os de aquisição do veículo, preço do óleo diesel, pneus e salário dos motoristas. O atual reajuste não inclui o IPCA, segundo a ANTT.

A tabela apresenta os novos pisos mínimos para os mais diversos tipos de frete – diferenciados por tipo de carga, coeficiente de custo e número de eixos carregados. O cálculo apresentado na nota técnica leva em consideração o resultado de um levantamento de preços feito pela Agência Nacional do Petróleo, tendo como período observado o relativo a 22 e 27 de fevereiro, quando o valor médio do diesel S10 aumentou de R$ 3,663 para R$ 4,25.

Em termos percentuais, esse aumento equivale a 16,03%. Percentual acima dos 10% usados como espécie de gatilho para a revisão da tabela, pela agência.

Com informações da Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Criciúma: Após discussão, homens são alvejados em Criciúma

Disparos causaram ferimentos graves.

Cadê o sol? Frente fria passa por Santa Catarina e tempo tem mudanças

Atuação de baixa pressão sobre o Estado influencia nas alterações climáticas.

“Domingo na rua” retorna neste fim de semana em Tubarão

Projeto destinado aos moradores de Tubarão e região será retomado neste domingo (24).

Jovem de 25 anos morre após acidente em Jaguaruna

Após colisão frontal o motociclista não resistiu aos ferimentos e morreu na hora; testemunhas relatam que o condutor da moto estava na contramão.