Geral

Tremor na costa de Florianópolis é confirmado pela USP

Moradores das regiões Norte e Sul da Ilha e até de São João Batista, na Grande Florianópolis, sentiram os efeitos da propagação das ondas sísmicas.

Foto: Centro de Sismologia da USP / Reprodução

Um tremor de 3,6 pontos na escala Richter foi registrado às 9h28min46s desta sexta-feira (13) na margem continental de Santa Catarina. O fenômeno, confirmado pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), aconteceu no mar próximo à Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. As informações são do Diário.com.

Moradores das regiões Norte e Sul da Ilha e até de São João Batista, na Grande Florianópolis, sentiram os efeitos da propagação das ondas sísmicas.

Segundo publicado pelo ND Online, nas redes sociais, pessoas fizeram diversos relatos: “Minha casa tremeu, chegou a desligar o rádio”, disse Joice Rodrigues de Lima. “Aqui no Campeche tremeu, era umas 9h30, foram uns três segundos”, relatou Marcos Felipe Andrade.

Segundo Luiz Eduardo Machado, diretor da Defesa Civil do município, o tremor ocorreu por volta das 9h20 e o órgão recebeu mais de 40 ligações de moradores de toda a Ilha de Santa Catarina, e também do Continente. Até as 10h10, não havia registros de danos estruturais.

Já em entrevista ao G1SC, o sismólogo Juracir Carvalho, da Rede Sismográfica Brasileira, destacou que não há razão para preocupação da população. “É um fenômeno natural, fraco sem razão para preocupação. Não há qualquer relação com tsunamis, que nunca ocorrem no Atlântico, sem razão para susto”, afirmou Carvalho.

 

Notícias Relacionadas

Royalties do petróleo: STF reconhece que IBGE usou critérios ilegais para traçar a projeção marítima da costa de SC

Desde a década de 1990, diferentes procuradores do Estado atuaram no processo, além de servidores da própria PGE e de outros órgãos públicos estaduais, o que evidencia um trabalho coletivo que vai beneficiar todos os catarinenses.

Devastadora e inesquecível, enchente de 1974 completa 43 anos hoje

Policiais fazem parto de bebê de mulher em situação de rua em canteiro de avenida de Florianópolis

Recém-nascido é um menino. Parto ocorreu na Avenida Gustavo Richard, no Centro.

Centro de Triagem de Morro da Fumaça passa a atender em novo endereço

Atendimentos passarão a ser realizados no Centro de Múltiplo Uso