Geral

TSE: extratos bancários de partidos serão publicados na internet

Decisão foi motivada por pedido protocolado pela Transparência Brasil

Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu hoje (20) que os extratos das contas bancárias dos partidos políticos serão divulgados na internet. Por unanimidade, os ministros do tribunal decidiram que os comprovantes serão colocados na internet com as prestações de contas que devem ser entregues à Justiça Eleitoral.

Os ministros alteraram a Resolução 23.604/2019, que trata das finanças e da contabilidade dos partidos. A regra foi incluída no Artigo 68. O dispositivo estabeleceu que o TSE deve publicar em sua página na internet as informações e documentos sobre as prestações de contas em tempo real.

A decisão foi motivada por pedido protocolado pela organização Transparência Brasil. Segundo a entidade, a medida é necessária para fiscalizar os gastos dos partidos.

“Aumentar a transparência das contas dos partidos significa criar incentivos para que a sociedade participe ativamente desse processo. Organizações da sociedade civil, imprensa e até mesmo filiados podem tornar-se agentes ativos de colaboração com os órgãos oficiais de controle”, argumentou.

Notícias Relacionadas

Conmebol divulga datas e horários da fase de grupos da Libertadores

Atual campeão Palmeiras estreia dia 21 em Lima contra o Universitario

Incêndio destrói caminhão que transportava caixões em SC

Segundo os bombeiros, o veículo transportava 36 caixões vazios, quando o baú do veículo encostou em uma fiação elétrica e iniciaram as chamas. Acidente ocorreu em Papanduva e ninguém ficou ferido.

Vacinas contra a Influenza começam a ser aplicadas em Criciúma

Neste momento, o grupo prioritário é composto por crianças de seis meses a menores de 6 anos, gestantes e puérperas. Nesta quarta-feira (14), as unidades de saúde com salas de vacinação terão horário estendido

Governadora cita momento da pandemia em SC como “extremamente difícil”, mas volta a descartar lockdown

Governadora em exercício disse que não serão feitos fechamentos "bruscos"