Geral

Últimos dias para adquirir a Rifa da Fazendinha

Até a manhã desta sexta-feira (17), a Escola Bairro Bortolotto já vendeu 39 mil bilhetes

Divulgação

Há pouco mais de duas semanas, a Escola Bairro Bortolotto, de Nova Veneza, ganhou destaque nacional com a Rifa da “Fazendinha”. A iniciativa que buscava fundos para garantir a festa de dia das crianças para os alunos, ultrapassou as fronteiras de Santa Catarina e chegou a marca de 39 mil bilhetes vendidos. Mas, as pessoas que ainda desejam adquirir os bilhetes para concorrer aos 15 prêmios da agricultura familiar do município, têm até este sábado (18) para garantir os seus números.

A diretora da escola, Jussara Sávio, conta que apesar das vendas da rifa superarem as expectativas, o sorteio será mantido para a próxima segunda-feira (20), a partir das 10 horas, através das redes sociais da Prefeitura e da própria instituição. “Ainda estamos respondendo as pessoas que já fizeram as compras, mas ainda temos muitos números a serem vendidos até este sábado. Vamos estar trabalhando para deixar tudo pronto para o dia do sorteio”, comenta.

A Escola da Fazendinha, como está sendo apelidada pelos próprios funcionários e comunidade, foi construída em 1989, possui 42 funcionários e 403 alunos do 1º ao 9º ano. “Toda a nossa cidade ficou feliz com a repercussão que teve com a nossa iniciativa, que já ocorre há alguns anos. E colocar produtos dos nossos agricultores é uma forma, também, de mostrar para as nossas crianças que é importante valorizar a nossa cultura é um dos setores que faz Nova Veneza ser reconhecida em outros lugares. É motivo de muito orgulho”, afirma a diretora.

A rifa é raiz, mas aceita pix

A partir de agora, todas as compras devem ser realizadas através do pix disponível para compra: 48984630063, no nome de Aline. É importante a pessoa encaminhar o comprovante, para o mesmo número, porque é desta forma que a escola vai conseguir entrar em contato com o comprador para passarem os números dos bilhetes.

Transporte dos produtos

A diretora ainda afirma que o município está seguindo todos os protocolos repassados pela Vigilância Sanitária e recomendações da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). “Não esperávamos toda esta repercussão, mas com a ajuda dos órgãos do município e da Cidasc, vamos encontrar a melhor maneira de premiar as pessoas que moram fora de Nova Veneza. Queremos que todos os ganhadores recebam os produtos que estão na fazendinha”, garante Jussara.

Notícias Relacionadas

Homem que matou estuprador é condenado a 14 anos de prisão em Criciúma

O crime aconteceu em fevereiro de 2019, quando a vítima foi assassinada a tiros por Y.D.C., à época com 23 anos, no bairro Cristo Redentor, em Criciúma

São Ludgero foi sede da reunião do Colegiado de Educação da Amurel

O evento foi aberto e coordenado pelo Assessor da Amurel, responsável pela área de Educação

Governador Carlos Moisés destaca inovação catarinense durante Circuito Inova SC

O reitor do Unibave, Guilherme Valente de Souza, destacou o momento ímpar vivido pela Acafe e por cada universidade comunitária do Estado

Santa Catarina reduz a cinco meses intervalo para dose de reforço em idosos

A logística de encaminhamento de doses para os municípios tem ocorrido de forma ágil e leva em conta a estimativa populacional do IBGE