Geral

Um temporal para a história de Sangão

Muita lama, ônibus, carros e pontes arrastadas, sem energia nem água e faltou internet para publicar o decreto de emergência.

Foto: Divulgação

O cenário é simplesmente desolador em Sangão. O pequeno município de pouco mais de 10 mil habitantes, distante 34 quilômetros de Criciúma mas parte da Amurel, foi lavado por um temporal sem precedentes na sua história de 27 anos de vida autônoma. Em uma hora, choveu mais que o esperado para um mês na cidade. “Foi inédito o que aconteceu aqui”, definiu o vereador Alécio Teixeira. “Uma das maiores tragédias do sul”, opinou.

Sem exageros, a pancada de chuva foi forte, surpreendente e capaz até de arrastar ao menos dois ônibus escolares que estavam no pátio da prefeitura na tarde desta sexta-feira. No rescaldo que o tempo bom permitiu neste sábado, um dos ônibus estava ali, encalhado na margem de um córrego, como se fosse um objeto qualquer.

Divulgação

Nem o coordenador chegou

“O município está se restabelecendo”, afirmou o coordenador regional da Defesa Civil de Tubarão, Anderson Martins Cardoso. A situação é tão complicada que nem ele conseguiu chegar na cidade neste sábado. Colegas de outras regionais da Defesa Civil, localizadas mais ao sul e com acesso rodoviário ao município, lideraram as atividades de apoio à população. Coube a Anderson monitorar por telefone, à distância. “Não tive como chegar lá”, reforçou, lembrando que a BR-101 interrompida na altura do quilômetro 356 desde o início da noite desta sexta tirou o acesso à cidade para quem vem do norte.

Se a água não poupou os ônibus, arrastando-os por metros, os carros também não escaparam. O amanhecer de sábado apresentou um cenário impressionante, de automóveis espalhados por toda a parte. No pátio de um posto de combustível, vários deles encontravam-se desorganizados, quase que amontoados e no meio de lamaçais que resultaram da água que tomou conta das ruas.

Divulgação

Hora da limpeza

“A situação é precária agora nem tanto pela água, que já baixou, mas para as pessoas mesmo, limpando suas casas, tirando o barro, recuperando o que podem”, contou o diretor do jornal Sangão Notícias, Julier Morona. Há estradas em precárias condições e pontes arrastadas e rompidas. “Em uma delas a prefeitura precisou colocar tábuas para permitir a passagem provisória e cuidadosa de carros”, emendou. O acesso a alguns pontos do município está comprometido. “A comunidade de Areinha, na zona rural, está praticamente isolada. O acesso à empresa Farinha Rocha também”, completou. Farinha que deriva da mandioca, um dos produtos básicos da agricultura sangãoense, que sobrevive ainda do cultivo de arroz e fumo.

Os prejuízos, tanto para as lavouras quanto para a população, ainda não estão calculados. Há muito o que organizar. “O momento é de limpeza e de auxílio às pessoas. O cálculo dos prejuízos vem depois”, destacou o coordenador regional da Defesa Civil. “Há muitas pessoas desalojadas ainda, na casa de amigos e parentes. Houve prejuízos para a prefeitura, com maquinários que foram seriamente atingidos na garagem”, relatou Anderson Cardoso.

BR-101 com problemas

Dependente da BR-101, da qual está próximo, Sangão perdeu o acesso via rodovia para quem vem do norte, com o rompimento das cabeceiras da ponte sobre o Rio Sangão na altura do quilômetro 356. O distrito de Morro Grande, localizado às margens da BR-101, também foi duramente castigado.

No fim da tarde deste sábado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o Dnit prevê a reabertura total da rodovia na segunda-feira, mas que prepara um paliativo para este sábado. Como há uma parte da ponte que não foi atingida pelo temporal, e que serve com suas duas pistas para o sentido sul-norte, uma delas deverá ser isolada para que, em mão inglesa, provisoriamente e com bastante sinalização, sirva ao sentido oposto, abrindo um trecho para o tráfego norte-sul. Havia uma fila de mais de três quilômetros no local neste sábado.

A Secretaria de Educação e Cultura anunciou a suspensão das aulas na rede municipal em caráter emergencial por três dias, de 27 a 29 de maio. A prefeitura emitiu uma nota oficial ainda ontem resumindo o precário estado pós chuvarada.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

Mega-Sena sorteia neste sábado terceiro maior prêmio da história

São R$ 275 milhões para quem acertar as seis dezenas.

Alerta para a possibilidade de temporal neste sábado no Sul

A Epagri/Ciram emitiu o comunicado na manhã desta sexta (05). Climatologista pede atenção para a possibilidade de vento forte e "muito forte"

Ao menos 600 casas são destelhadas por temporal e Papanduva decreta emergência

De acordo com a Defesa Civil do município, 20 famílias foram retiradas de casa e levadas para residências de parentes, outras cinco precisaram de atendimento médico.

Epagri/Ciram alerta para risco de temporais, rajadas de vento e mar agitado no domingo em SC

Rajadas podem atingir até 90 km/h. Não é aconselhada a navegação de pequenas e médias embarcações.