Saúde

Vacinas foram entregues em todas as regionais de saúde de Santa Catarina nesta terça

No total, foram 71.040 doses destinadas às regionais de saúde para serem distribuídas entre todos os 295 municípios catarinenses

Divulgação

Depois de quase nove horas de trabalho intenso das equipes da Saúde e Segurança Pública do Governo do Estado, as vacinas contra a Covid-19 chegaram a todas as regionais de saúde de Santa Catarina. As doses, que estavam armazenadas na Rede de Frio, em São José, começaram a ser transportadas por via área e terrestre a partir das 6h30 desta terça-feira, 19.

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) levou doses do imunizante para distribuição no Oeste e Extremo Oeste com a aeronave Arcanjo 02, do Batalhão de Operações Aéreas (BOA). Até as 11h30, já haviam chegado a Videira, Joaçaba, Concórdia, Xanxerê e Chapecó. No início da tarde foi a vez de São Miguel do Oeste.

Já por meio terrestre, escoltadas pela Polícia Militar, as vacinas chegaram aos municípios de Tubarão, Criciúma Itajaí, Blumenau, Joinville e Jaraguá do Sul, Araranguá, Lages, Mafra, Rio do Sul. Florianópolis também recebeu as doses nesta manhã.

“Esse é um momento extremamente importante para Santa Catarina e, mais uma vez, nos unimos em prol da população. As forças de segurança do Estado estiveram disponíveis durante a pandemia para fiscalizar e levar equipamentos, garantindo as medidas de prevenção. Agora, seguimos em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, para levar as vacinas para os catarinenses, seja por terra ou pelo ar”, afirma o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial e comandante-geral do CBMSC,  coronel Charles Alexandre Vieira.

Primeiros grupos a receber a vacina

No total, foram 71.040 doses destinadas às regionais de saúde para serem distribuídas entre todos os 295 municípios catarinenses. Esses insumos correspondem à primeira dose que deverá ser dada aos grupos prioritários. A segunda será enviada posteriormente pela Secretaria de Estado da Saúde no dia 1º de fevereiro.

Nesta primeira etapa, deverão ser vacinadas pessoas com 60 anos ou mais residentes em instituições de longa permanência, pessoas a partir de 18 anos com deficiência em residências inclusivas (institucionalizados), indígenas acima de 18 anos vivendo em terras indígenas e trabalhadores de saúde.

“Esperamos que, com a chegada de novas doses do Ministério da Saúde, possamos ampliar os grupos populacionais, principalmente os demais trabalhadores, de saúde, além dos grupos de idosos, portadores de doenças crônicas. Mas neste momento é importante aguardar a chamada das secretarias municipais e manter as ações de prevenção a saúde, principalmente o uso de máscaras, etiqueta da tosse, a higiene das mãos e evitar aglomerações “, reforça o superintendente de Vigilância em Saúde de SC, Eduardo Macário.

Notícias Relacionadas

DIC de Criciúma prende donos de farmácia por venda criminosa de remédios

Os proprietários da farmácia. R. C., de 58 anos, e a esposa, S. R. V., de 56 anos, foram encaminhados ao presídio local.

Escolinha de Iniciação Esportiva Esucri: inscrições gratuitas

Projeto visa incentivar a prática de atividades físicas por meio do esporte

São Ludgero registra duas mortes por Covid-19 em menos de 24 horas

Até ontem, terça-feira, 15 de junho, São Ludgero tinha confirmado 2.778 casos, 102 ativos, 2.643 recuperados, 39 suspeitos e 5.510 exames descartados

Prefeitura de Criciúma deve entregar novas UBSs em quatro bairros

Objetivo é garantir um atendimento ainda mais humanizado e acessível à população, com nova infraestrutura e equipamentos