Geral

Venda de automóveis e veículos comerciais leves cresce em fevereiro

Aumento foi de 1,48% sobre fevereiro de 2019 e de 4,63% sobre janeiro.

DivulgaçãoVen

Em fevereiro, a venda de veículos novos no Brasil, considerando-se apenas os automóveis e veículos comerciais leves (picapes e furgões), cresceu 1,48% sobre fevereiro do ano passado e 4,63% sobre janeiro deste ano, com o emplacamento de 192.639 unidades. Os dados foram divulgados hoje (2) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Quando se somam caminhões e ônibus novos às vendas de automóveis e comerciais leves, houve crescimento de 1,18% em relação a fevereiro do ano passado e de 3,89% na comparação com janeiro.

Porém, quando se considera o emplacamento de todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos), registra-se queda de 0,92% na comparação anual e de 1,76% sobre janeiro, com a comercialização de 293.157 unidades.

Acumulado do ano

Entre janeiro e fevereiro deste ano, a venda de todos os segmentos registrou queda de -1,27%, com a venda de 591.565 unidades.

Considerando-se apenas os emplacamentos de automóveis e comerciais leves no acumulado do ano, houve queda de 0,98%, com o emplacamento de 376.756 unidades.

Com informações do site Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Homem fica preso nas ferragens após acidente com dois veículos na SC-108, em Criciúma

A colisão ocorreu entre dois veículos no Bairro São Simão por volta das 15h20 desta quarta-feira (11)

Colisão frontal entre veículos deixa duas pessoas feridas em Gravatal

O acidente ocorreu por volta das 18h deste domingo (22)

Pedreiro de cemitério condenado por enriquecimento ilícito e venda casada de serviços em Urussanga

Os fatos aconteceram entre 2010 e 2012, quando o homem era responsável pela gestão do Cemitério Municipal de Urussanga

Polícia Civil apresenta resultados com redução dos roubos gerais, de veículos e com uso de armas em Criciúma

Foram apresentados dados comparativos das ocorrências de roubos em Criciúma no primeiro quadrimestre de 2018 e 2019