Geral

Vendaval danifica casas e galpões em Grão Pará e Rio Fortuna

Segundo a Defesa Civil, danos foram pontuais. Órgão alerta sobre a propagação de imagens e vídeos falsos (fake news), induzindo a população a acreditar em notícias falsas.

Fotos: Defesa Civil de Grão Pará

O vendaval, acompanhado de chuva, da noite desta segunda-feira (11) causou estragos em diversas cidades do Sul do Estado, inclusive com a ocorrência de granizo como na cidade de Imbituba. Entre elas, destaque também para Grão Pará e Rio Fortuna, que registraram destelhamento de casas e galpões.

Segundo o coordenador  da Defesa Civil em Tubarão, sargento Anderson Martins Cardoso, os danos foram localizados e pontuais. “Além disso, claro que tiveram alguns pequenos problemas de alagamentos pontuais em virtude de entupimento de boca de lobo insuficiência drenagem. Estes foram os três municípios que registramos na região da Amurel”, relata.

As comunidades onde os danos foram registrados são Capoeirão (Rio Fortuna) e Aiurê (Grão Pará). “Recebemos a informação dos moradores sobre o destelhamento de alguns galpões e casas. Não há ninguém desabrigado e já estamos prestando auxílio”, enalteceu o coordenador da Defesa Civil de Rio Fortuna, Guilherme Moreira.

  • 5f965635-56e6-4309-bb6d-d887dc523d60
  • 98c620d9-c5e8-4628-a414-797140129f9a
  • dad80924-c945-494c-aac2-e6f5e2c8f83e
  • f438a88d-ed30-45d7-9b23-cd041e50b51a
  • a971008c-27d0-4a49-80c1-449e08d7b19c
  • 0cfe73f6-063c-49c2-8575-2defdb12e466

Cuidado com o fake

Nas últimas horas, diversas imagens e vídeos falsos foram compartilhadas por redes sociais e aplicativos de celular. Segundo a Defesa Civil Regional, essas informações são prejudiciais a todos. “São falsas informações que prejudicam a população e a atuação da Defesa Civil.  A população tem que checar a veracidade dos fatos e consultar sites de notícias com credibilidade ou ainda, os próprios órgãos municipais e estaduais”, enfatiza o sargento Anderson.

Outras cidades

Em Timbé do Sul, um vendaval destelhou um galpão de frangos. Em Praia Grande, o vento forte destelhou algumas residências e causou danos à rede elétrica .

Em Cocal do Sul e outras cidades da região carbonífera, foram registrados destelhamentos pontuais. Já em Lauro Müller, a Serra do Rio do Rastro ficou interditada por aproximadamente uma hora no final da tarde, em função de postes, árvores e pedras que caíram sobre a rodovia SC-390, em especial próximo no trecho da comunidade do Km 12.

A queda de árvores sobre as redes elétricas deixou aproximadamente 27 mil pessoas sem energia temporariamente na região, segundo a Celesc.

Notícias Relacionadas

Governo de Lauro Müller organiza relatório com danos causados por ciclone no setor de Turismo

Foram apontados seis casos de danos com gravidade à estrutura física de empreendimentos, afetando um estabelecimento de entretenimento, dois restaurantes, um restaurante/centro de eventos, uma lanchonete e uma pousada.

Ciclone em SC: Equipes do Governo fecham segundo dia de trabalho intenso no reparo dos danos

Até a tarde desta quarta-feira, nove óbitos foram confirmados em Santa Catarina e duas pessoas continuam desaparecidas.

Coorsel conta com a ajuda de outras cooperativas para reestruturar os danos do Ciclone

Mais de 3000 unidades consumidoras foram afetadas pelos ventos que atingiram a região na última terça-feira (30)

Lions Clube e Governo Municipal de Lauro Müller iniciam construção de segunda casa para moradores carentes da cidade