Saúde

Vigilância Sanitária de Siderópolis alerta sobre proibição de alimentos que apresentem Moringa em sua composição

A medida foi motivada em virtude de não haver avaliação e comprovação de segurança do uso da espécie Moringa Oleifera em alimentos.

Divulgação

A Vigilância Sanitária de Siderópolis alerta a população sobre a proibição, em todo território nacional, da fabricação, importação, comercialização, propaganda e distribuição de todos os alimentos que apresentem Moringa Oleifera em sua composição, e da Moringa Oleifera como insumo para alimentos, em quaisquer formas de apresentação. A proibição foi divulgada pela Rede de Alerta e Comunicação de Riscos de Alimentos – REALI/ANVISA, informando que a publicação da RESOLUÇÃO-RE Nº 1.478, foi feita em 3 DE JUNHO DE 2019 (DOU de 04/05/2019).

A medida foi motivada em virtude de não haver avaliação e comprovação de segurança do uso da espécie Moringa Oleifera em alimentos. Além disso, foi constatado que há inúmeros produtos denominados e/ou constituídos de Moringa Oleifera que vêm sendo irregularmente comercializados e divulgados com diversas alegações terapêuticas não permitidas para alimentos.

A ANVISA orienta que os cidadãos que já adquiriram alimentos com a planta não façam uso deles. Denúncias sobre a comercialização desses produtos podem ser feitas diretamente para as autoridades sanitárias locais ou para a própria ANVISA, por meio dos canais de atendimento da Agência.

Moringa Oleifera

É uma planta da família Moringaceae, mais conhecida simplesmente por moringa, ainda que seja também vulgarmente designada como acácia-branca, árvore-rabanete-de-cavalo, cedro, moringueiro e quiabo-de-quina.

Colaboração: Comunicação Siderópolis 

Notícias Relacionadas

Projeto Educanvisa promove saúde em escolas da rede municipal de Lauro Müller

Epagri Ciram alerta para frio intenso em SC de quarta-feira a sábado

Todos as áreas do estado serão afetadas, sobretudo as áreas altas.

Defesa Civil mantem alerta para riscos de alagamentos e deslizamentos

Residências de Imbituba registraram problemas. A principal recomendação de precaução é para que as pessoas evitem contato com a água em locais inundados.

Tribunal de Justiça alerta para golpe de precatórios que registra 20 vítimas no Estado somente em 2020

Com os dados dos credores, uma quadrilha liga ou manda mensagem pelo aplicativo WhatsApp apresentando-se como funcionário do advogado da vítima, servidor do TJSC ou especialista que promete antecipar o pagamento mediante um depósito pelo serviço.