Geral

Zênio Cardoso assume Amesc com foco no turismo

Prefeito de Sombrio quer trabalhar na infraestrutura turística da região, dando prioridade para a criação da Rodovia Interpraias.

Foto: Portal DN Sul

Mar, serra, cânions, diversos sítios rurais, cachoeiras, rios, 15 lagoas e 160 mil terrenos à venda. Este é, por cima, o raio-X turístico do Extremo Sul Catarinense. E é justamente com foco no turismo que o prefeito de Sombrio, Zênio Cardoso (MDB), assume, hoje, a Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense – Amesc. A cerimônia de posse de Cardoso é concomitante a inauguração da nova sede da Amesc, em Araranguá, e da assinatura do lançamento de editais de licitação para obras na região, feita pelo governador Eduardo Pinho Moreira. A cerimônia ocorre às 17h, na Cidade das Avenidas.

De acordo com o novo presidente, em um raio de 40 km se vai da praia aos cânions na região, o que dá para a Amesc um poder turístico muito grande. “Nós queremos abrir as portas para o turismo. E não podemos fazer isto sem pensar em infraestrutura. Praia Grande tem cânions conhecidos internacionalmente, como Jacinto Machado também. Sombrio e Balneário Gaivota possuem lagoas incríveis. Morro Grande e Meleiro têm rios, cachoeiras e sítios de turismo rural sem igual. Além, é claro, das belezas das falésias no Morro dos Conventos. Como que não temos explorado mais isto?”, questiona Cardoso.

O sonho da Rodovia Interpraias, a Rodovia do Mar

De acordo com Cardoso, a Rodovia Interpraias é um dos maiores sonhos para toda a região Extremo Sul e ela precisa começar. “Se iniciar, não para mais!”, ressalta o novo presidente.

A “Rodovia do Mar”, como também é chamada, tem projeto para iniciar no Passo de Torres, divisa com o Rio Grande do Sul, passando por Balneário Gaivota, Balneário Arroio do Silva, chegando até o Morro dos Conventos e seguindo em direção a Laguna De Jaguaruna até Laguna já existe asfalto. Em 2009, o então governador Luiz Henrique da Silveira inaugurou 18, 1 kms entre a Jaguruna e a Barra do Camanho. Já em 2013, Raimundo Colombo entregou o asfaltamento de 15 quilômetros da Barra do Camacho até a balsa, em Laguna.

“A rodovia exige um pouco mais de recursos, mas o governador sabe da necessidade de nós começarmos ela porque os turistas que passam pela BR-101 não sabem das belezas que podem encontrar no nosso litoral”, pontua Cardoso.

Zênio também acredita na injeção privada que a região pode ter. Para ele, a partir do momento que as empresas verem a ação do Governo do Estado no local, haverá investimento imediato. “Nós temos 160 mil terrenos para a venda em todo o Extremo Sul. Muitos deles na região das praias. Com a criação da Rodovia do Mar podemos fazer de nossos Balneários polos de grandes condomínios a exemplo de cidades como Capão da Canoa e Xangri-la, no Rio Grande do Sul, que tem a Estrada do Mar passando por elas receberam investimento privado, o que mudou sua economia”, avalia.

Demandas antigas

Segundo Cardoso, algumas demandas antigas continuarão sendo cobradas junto ao Governo do Estado. Entre elas, a continuação da pavimentação da Serra do Faxinal (SC-290), que liga Cambará do Sul (RS) a Praia Grande e a finalização da Serra da Rocinha, que liga Timbé também a São José dos Ausentes (RS).

Uma destas demandas já será atendida pelo Governo a partir de hoje: a revitalização da SC-108, que liga Turvo a Meleiro. Além disso, a SC-449 entre Sombrio e Jacinto Machado também receberá verba do Estado. O montante nestas duas obras soma mais de nove milhões de reais.

Nova sede em Araranguá

A nova sede da Amesc é um trabalho de muitas mãos. A obra, que segundo Cardoso iniciou no final de 2014 e início de 2015 é desejo de todos os 15 municípios que compõem a Associação. Com a sede nova, o prefeito de Sombrio, que fica um ano à frente da Amesc, acredita que os prefeitos se unirão pelo Extremo Sul. “Nossa região está abandona. Agora é um fôlego a mais que criamos para pleitear tudo aquilo que precisamos. ‘Casa nova, vida nova’”, comemora Cardoso.

Com informações do Portal DN Sul

Notícias Relacionadas

Audiência pública nesta sexta-feira discute pedágio em São João do Sul

Prefeitos das 27 cidades da Amesc e da Amrec já enviaram ofício à ANTT repudiando a cobrança em São João do Sul.

Tribunal de Contas realiza XVII Ciclo de Estudos amanhã em Criciúma

Prefeitos e vereadores do Sul se posicionam contra praças de pedágio na BR-101

O empreendimento prevê investimentos de R$ 6,5 bilhões, sendo R$ 2,9 bilhões em investimentos e R$ 3,6 bilhões em custos operacionais nos 30 anos de concessão.

Mesmo em pandemia, três municípios da Amesc elevam número de empregos

No comparativo entre a média de empregos entre os anos de 2020 e 2019, o extremo sul manteve uma média semelhante a do estado, com um percentual estável, mesmo diante da pandemia enfrentada na área da saúde e com consequências na economia.