Segurança

Homem desaparecido há sete meses

Jean Gaidzinski, 36 anos, morava em Criciúma, mas estava trabalhando em Capão da Canoa (RS).

Familiares e amigos de Jean Gaidzinski, 36 anos, buscam informações que levem ao paradeiro dele. Durante esta semana, nas redes sociais, centenas de pessoas compartilharam a foto do homem com o objetivo de tentar localizá-lo.

Segundo a irmã dele, Isabele Gaidzinski, Jean morava em Criciúma, mas estava trabalhando em Capão da Canoa (RS). “Ele estava na cidade, saiu do emprego, e voltou para Capão da Canoa, para regularizar a saída, quando, um dia depois de ir até a empresa, não foi mais visto”, conta.

Jean tem três filhos e está desaparecido desde setembro do ano passado. “Até hoje não tivemos nenhum tipo de notícia, muito menos um pedido em alguma quantia em dinheiro”, acrescenta. Informações pelos números números: 190, 197 e 181.

A Tribuna

Notícias Relacionadas

Chuva, ventos fortes e granizo causam prejuízos em Criciúma

Tempo abafado deu lugar à chuva forte e granizo, danificando mais de 400 casas na cidade.

Administração Municipal de Criciúma suspende serviços da rede pública após temporal

Defesa Civil de Criciúma atende famílias atingidas por temporal

Pontos de atendimentos foram instalados em bairros da cidade para auxiliar e cadastrar os moradores afetados.

Cidades da Serra de Santa Catarina registram queda de granizo