A busca pelo Conhecimento

168 anos do pioneiro da eletricidade

Foto: Divulgação

Nikola Tesla nasceu em 10 de Julho de 1856, em um pequeno vilarejo chamado Smiljan, pertencente à Croácia (antigo império austríaco), vindo de uma família de 5 irmãos oriundos do casal Milutin Tesla e Duka Tesla.

Começou a estudar aos seus 05 anos de idade, em uma escola primária, ali mesmo onde nasceu. Em 1862, sua família se muda para uma cidade vizinha e Tesla teve de deixar essa escola, matriculando-se em um novo lugar, nela ele conclui todo o ensino fundamental e parte do ensino médio. Aos 14 anos novamente se mudou para outro lugar, foi em direção ao norte do país, na cidade de Karlovac, para concluir o ensino médio. Aqui ele começa a se interessar pela eletricidade e dá seus primeiros passos como cientista. Formou-se em 03 anos e se matriculou em 1875 no politécnico Austríaco, em uma faculdade na cidade de Graz, porém com uma rotina cheia e um pedido negado em seu curso, ele não conseguiu se formar, abandonando assim sua faculdade e sua cidade em 1878.

Leia mais: Einstein: um gênio à frente de sua época

Conseguiu um emprego na Continental Edison Company em 1882, fundada há pouco tempo por Thomas Edison e que se caracterizava por ser uma empresa no ramo de instalações elétricas. Ele adquire muito conhecimento e experiência nessa empresa, os quais foram cruciais para as suas invenções futuras. Dentre seus principais feitos para a humanidade, destacam-se: a corrente alternada, a criação de lâmpadas fluorescentes e de neon, o motor elétrico de indução, a bobina de tesla, entre outros.

Apesar de ser o autor de várias invenções importantíssimas para o mundo, ele acabou por enfrentar uma série de problemas financeiros a partir de 1900, sendo despejado de 03 lugares por atraso nas contas.

Em 1937, por volta da meia noite, enquanto atravessava a rua a alguns metros de seu apartamento, um táxi o atropelou, no acidente três de suas costelas foram quebradas, mas se recusou por conta própria de ir ao médico, essa negação dele acabou por resultar em uma recuperação nunca totalmente perfeita.

No dia 07 de Janeiro de 1943, enquanto estava em seu apartamento no New York Hotel, acabou vindo a falecer em decorrência de uma trombose coronariana, com seu corpo sendo achado pela empregada Alice Monaghan algumas horas mais tarde. Seu funeral contou com a presença de duas mil pessoas e foi realizado na Catedral de São João, em Manhattan (Nova Iorque). Logo após as despedidas, seu corpo foi trasladado ao cemitério Ferncliff e posteriormente cremado.

Notícias Relacionadas

Mega-sena acumula de novo e prêmio vai para R$ 61 milhões

Números sorteados foram: 04 - 13 - 18 - 42 - 52 - 53

Comentarista de arbitragem diz que pênalti de Barreto foi “bem marcado”

Tigre perde para o Flamengo por 2 a 1, em Brasília

Dupla suspeita de lavar dinheiro milionário é presa em casa de shows em SC

Durante a operação, foram apreendidos veículos, celulares e documentos