Segurança

Agiotas que cobravam dívidas até no local de trabalho das vítimas são presos em SC

Empresário está entre os presos

Foto: Arquivo NSC Total

Cinco pessoas foram presas suspeitas de extorsão e agiotagem em Rio Negrinho e Itaiópolis, no Planalto Norte de Santa Catarina, na última sexta-feira (21). As prisões foram feitas durante a operação Avalanche, da Polícia Civil. O grupo seria integrante de uma facção criminosa e cometia os crimes há meses. As cobranças chegavam a ser feitas até no local de trabalho das vítimas.

De acordo com informações da polícia, os suspeitos praticavam a agiotagem por meio de empréstimo de dinheiro às vítimas. A cobrança de quem não pagava em dia os valores do empréstimo era feita por meio de coação, constrangimento, ameaça e chantagem.

Conforme os policiais civis, os membros da facção abordavam as vítimas por meio de ligações telefônicas, mensagens por aplicativos, fotos e, inclusive, indo nas casas e locais de trabalho, portando armas de choque e de fogo. Eles exigiam o valor estabelecendo um prazo pequeno para o cumprimento da suposta dívida.

Os “cobradores” faziam extorsão com violência e coação a mando dos donos de uma revenda de veículos de Rio Negrinho, ameaçando os devedores. O proprietário do estabelecimento é um dos presos na operação, além de um agiota e três pessoas responsáveis pelas cobranças.

Os cinco presos foram encaminhados ao presídio de Mafra, onde devem responder pelos crimes de extorsão, agiotagem e organização criminosa.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Um período de muitas transformações mundiais

Nevoeiros densos transformam a paisagem de Santa Catarina neste inverno

Segundo a equipe de meteorologistas da Defesa Civil de Santa Catarina, o nevoeiro nada mais é do que uma nuvem que se forma próxima ao solo

Inscrições gratuitas para Prouni de 2024 terminam nesta sexta-feira

Programa oferece mais de 243 mil bolsas em faculdades privadas

Mega-Sena sorteia nesta quinta-feira prêmio acumulado em R$ 65 milhões

Sorteio será realizado, a partir das 20h, em São Paulo