Educação

Aluno da UFSC que mostrou cenas de sexo durante aula online é notificado sobre processo disciplinar

Instituição informou também que uma comissão formada para investigar o caso tenta identificar quem divulgou as imagens

Divulgação

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) confirmou nesta terça-feira (27) que o aluno que estava com a câmera ligada durante uma aula virtual e mostrou cenas de sexo foi notificado sobre o processo disciplinar em andamento. A instituição informou que uma comissão formada para investigar o caso tenta identificar também quem divulgou as imagens da aula.

O estudante foi oficialmente informado sobre a investigação na quarta-feira (21). O procedimento corre em sigilo, mas a universidade informou que ele apresentou a defesa no mesmo dia.

A pessoa que gravou as imagens da aula pela tela do computador e as divulgou, caso seja identificada e estude na UFSC, também poderá sofrer um processo disciplinar. O episódio ocorreu em 16 de abril e o vídeo que circulou nas redes sociais e mostrava cenas de sexo que ocorriam enquanto ocorria uma aula do curso de Administração.

Em um dado momento, a professora chegou a falar sobre o desconforto causado pelas imagens. (veja o vídeo acima).

O processo é baseado na Resolução Normativa número 17 do Conselho Universitário. Entre as penalidades, o estudante poderá ser advertido, receber suspensão de 30 dias ou mais, e até ser expulso do curso.

Em nota, a universidade chamou o episódio de “lamentável”. O Centro Acadêmico de Administração (CAAD) também se manifestou sobre o assunto e se colocou à disposição dos alunos envolvidos no caso.

O centro representante dos alunos também se disse “contra qualquer ato de desrespeito que ocorra em sala de aula” e ressaltou que “fazer registros de aulas online sem permissão prévia além de ser um ato ilegal, é antiético com aqueles que estão sendo expostos sem a devida ciência“.

Processo disciplinar

Não há prazo para quando o processo será finalizado. Neste momento, a universidade informou que realiza procedimentos de instrução com depoimento de testemunhas e análise de documentos.

Com o fim dessa etapa, o processo é concluído na comissão e enviado para o Colegiado do Curso que tem 48 horas para decidir o futuro do aluno.

A resolução normativa do Conselho Universitário no qual a investigação da falta disciplinar do aluno foi baseada aborda advertência, repreensão, suspensão e eliminação como penas disciplinares. A norma institui como infrações atos contra a integridade física e moral da pessoa, contra o patrimônio ético, científico, cultural e material, e contra o exercício das funções pedagógicas, científicas e administrativas.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Morador de Orleans, bicampeão mundial de Futsal Vini Capita lança livro

Em “Capitão de sua própria história”, o craque compartilha, além de sua trajetória, seus principais aprendizados.

Associação dos Haitianos de Criciúma reforça pedido de ajuda

Dois irmãos precisam retornar ao país de origem e para isso precisam de R$ 4 mil para arcar com despesas de passagem.

Mega-Sena acumula, e próximo concurso deve pagar R$ 40 milhões

Prêmio para acertadores de cinco dezenas fica em R$ 28,2 mil.

Caixa começa a pagar hoje segunda parcela do auxílio emergencial

Nascidos em janeiro receberão nas contas poupança digitais.