Clima

Aproximação de ciclone muda o tempo em SC

Algumas regiões podem registrar queda de granizo ao longo desta terça-feira

Divulgação

A formação de um ciclone entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul vai causar mudanças no tempo em Santa Catarina nesta semana. A previsão indica a ocorrência do fenômeno entre quinta e sexta-feira, mas, ainda nesta terça-feira (23) os catarinenses devem se preparar para o retorno de uma frente fria que vai trazer chuva para o Estado.

O dia terá temperaturas altas que devem superar os 30°. Mas, para o Oeste, Vale do Itajaí e Litoral a Epagri/Ciram emitiu um alerta de temporais isolados com pancadas de chuva, raios e rajadas de vento acima de 60km/h. Nas três regiões existe a possibilidade de queda de granizo nesta terça-feira, entre às 13h e às 16h.

A Defesa Civil de Santa Catarina também ressalta que há risco moderado para ocorrências associadas aos temporais.

Reflexos do ciclone em Santa Catarina

A aproximação do ciclone vai causar chuva em cidades do Extremo Oeste, Meio Oeste e parte da Serra catarinense, na tarde e noite da próxima quinta-feira (25), segundo o meteorologista Leandro Puchalski. Uma linha de instabilidade traz a chance de temporais com granizo isolado e ventos de 40 a 60 km/h.

Já na sexta-feira, municípios da Serra, Vale do Itajaí, algumas áreas do Norte, Litoral e especialmente no Sul deve haver rajadas de vento de 40 a 60 km/h.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Jovem morre afogado após salvar criança e adolescente no rio em SC: “Herói”

Corpo de Eduardo Cordeiro foi encontrado na manhã deste domingo (5)

Criança de seis anos é resgatada após queda de dois metros, em Paulo Lopes

Aeronave transportou a vítima até o Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis

Defesa Civil de SC emite alerta para temporais neste domingo com vento forte e granizo

Dia de altas temperaturas pode ter registro de chuva intensa em um curto intervalo de tempo por todo o Estado, de acordo com a Epagri/Ciram

Beach clubs de Jurerê têm que demolir estruturas feitas após 2005, determina STF

Para o advogado, o STF não determina a demolição das estruturas, e afirma que elas podem ser "readequadas" a partir de requerimento