Poder Executivo

Barra do Camacho: Edital de licitação para desassoreamento é lançado

A empresa selecionada deverá ser anunciada em até 50 dias.

Foto: Divulgação / Portal Notisul

Após muita expectativa e espera, o edital para o processo de licitação, que visa o desassoreamento da Barra do Camacho, foi lançado ontem pela manhã. A esperança dos pescadores da região da Ilha (Laguna) e dos balneários Camacho e Garopaba (Jaguaruna) é que a publicação do documento possa ser um dos últimos capítulos da ‘longa’ história do desassoreamento do local, que faz divisa entre os dois municípios. O responsável pela ação foi o prefeito da Cidade das Praias, Edenilson Montini.

Na semana passada, pescadores realizaram duas manifestações com o objetivo de cobrar do prefeito ações concretas quanto aos encaminhamentos nesse sentido, com transparência e lisura. Os recursos estão garantidos uma vez que os convênios estão firmados. Cerca de R$ 1 milhão do governo federal R$ 500 mil do Estado e R$ 160 mil de contrapartida da prefeitura da Cidade das Praias.

O Edital estabelece as regras do certame para a obra e norteia a inscrição para a habilitação das empresas interessadas em executar os trabalhos. De acordo com Edenilson, no dia 27 do próximo mês serão abertas as propostas das empresas participantes do processo licitatório. “Em seguida, faremos contato com a vencedora e tentaremos agilizar o processo. Porém, não posso garantir uma data certa para a finalização dos trabalhos, principalmente por ser uma obra que depende e muito do clima”, explica.

Por inadequações no edital, a licitação foi cancelada em um primeiro momento. Representantes da prefeitura de Jaguaruna conduzem os trabalhos há algum tempo. Esta é a sexta vez que a barra precisa passar por desassoreamento. A obra tem relevância ambiental e econômica e mais de duas mil famílias dependem dela aberta para manter a atividade da pesca artesanal.

O acúmulo de lixos em lagos e rios é grave não apenas por contaminar a água, mas, com isso, o local passa a suportar cada vez menos água, provocando enchentes em épocas de grande quantidade de chuvas. Esse acúmulo é conhecido como assoreamento e é um dos principais problemas enfrentados nas grandes e pequenas cidades. Para resolver o problema, é necessário fazer o desassoreamento.

Com informações do Portal Notisul

Notícias Relacionadas

Pescadores fecham a ponte do Camacho, em Jaguaruna, por duas horas

Terminal Pesqueiro de Laguna: recurso de R$ 1,5 milhão é anunciado para obras da fábrica de gelo

Público prestigia solenidade de abertura da Festa da Tainha, em Balneário Rincão

Revitalização da SC-390 inicia em agosto, garante secretário de Estado da Infraestrutura

A afirmação foi repassada à reportagem do Sul in Foco pelo secretário Paulo França. O investimento será de aproximadamente R$ 9,6 milhões.