Geral

Biblioteca do HSJosé é grande aliada para o repasse de conhecimento

Espaço inaugurado em 1997 conta com quase 3 mil livros no acervo e é um espaço importante de pesquisa dentro da instituição hospitalar

Divulgação

A busca por conhecimento é uma constante entre os profissionais do Hospital São José de Criciúma. Aprimorar-se de forma contínua e buscar informações sobre as atualizações na área da saúde são fundamentais para que os profissionais que atendem na instituição, possam levar sempre o melhor aos pacientes e seguir com um atendimento de excelência. Na procura por este aprendizado, os colaboradores e médicos contam com um espaço que se tornou aliado de todos: a Biblioteca Dr. Ernesto Bianchini Góes.

“A Biblioteca do Hospital São José foi fundada em 1º de dezembro de 1997 e recebeu o nome do advogado Dr. Ernesto Bianchini Góes pelos serviços prestados por ele ao hospital. Desde então, este espaço se tornou um serviço de apoio administrativo importante, pois contribui para a formação dos futuros profissionais da saúde e, ao mesmo tempo, oportuniza a continuidade da formação e a atualização daqueles que se encontram em exercício da profissão ou que tenham interesse outros gêneros literários disponíveis no local”, explica a coordenadora do Centro de Ensino e Pesquisa do HSJosé, Irmã Valcirene Silva Barbosa.

Acervo disponibilizado aos profissionais

Atualmente, a biblioteca do HSJosé conta com um acervo de 2.734 livros catalogados. “Além dos livros e revistas disponibilizados para pesquisas no local e para empréstimos, há também computadores conectados à internet e ao sistema Tasy (software utilizado pelo HSJosé para o acesso às informações), onde médicos residentes, funcionários e estagiários podem acessar. Existe também os serviços de cópias e impressões de trabalhos acadêmicos”, garante a coordenadora.

A biblioteca pode ser utilizada por estagiários, médicos residentes, supervisores de estágios e funcionários. “Aos interessados em colaborar com este espaço importante do hospital, existe a possibilidade de doações de livros e materiais para compor o acervo. Em função de limite de espaço que possuímos na instituição, aceitamos doações de livros dos últimos cinco anos, ou seja, no período 2016 a 2020, referentes a temática da saúde e ao contexto hospitalar”, explica Irmã Valcirene.

Notícias Relacionadas

Içara vacina pessoas a partir de 32 anos nesta quarta e quinta-feira

A imunização contra a covid-19 acontece por ordem de chegada, enquanto houver doses disponíveis.

Quase 90% dos servidores públicos de Criciúma responderam ao Censo Previdenciário

O censo é uma exigência estabelecida na Lei Complementar Municipal 381/2021

Começam as obras de manutenção do Museu ao Ar Livre, de Orleans

O projeto de Conservação de Unidades do Malpi está sendo realizado com recursos repassados pela Prefeitura de Orleans, por meio do Departamento de Cultura, e a previsão é que as obras vão até dezembro

Inscrições para o Sisu começam nesta terça-feira

Prazo para o segundo processo seletivo de 2021 termina no dia 6