Política

Bolsonaro oficializa a saída de 9 ministros do governo; confira a lista

Titulares de nove pastas deixam o governo para disputar as eleições e aumentar a base de apoio do atual chefe do Executivo

Divulgação

Na tentativa de aumentar a base de apoio nos estados e no Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro (PL) oficializou, em publicação no DOU (Diário Oficial da União) desta quinta-feira, 31, a saída de nove ministros, que deixam o cargo com vistas às eleições de outubro deste ano.

Veja, abaixo, quais ministros deixam a gestão Bolsonaro:

Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional
Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura
Marcos Pontes, ministro da Ciência, da Tecnologia e das Inovações
João Roma, ministro da Cidadania
Tereza Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Onyx Lorenzoni, ministro do Trabalho e da Previdência
Gilson Machado, ministro do Turismo
Flávia Arruda, ministra da Secretaria de Governo

Também estava prevista a exoneração do ministro da Defesa, Braga Netto, no entanto, a ordem ainda não foi publicada no Diário Oficial da União. No lugar dele, deve assumir o atual comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira.

Em agenda pública em Rondônia no início de fevereiro, Bolsonaro havia dito que 11 ministros deixariam o posto para disputar as eleições, no entanto, o número de titulares caiu diante das negociações políticas. “Dia 31 de março, o grande dia, é um pacotão: 11 saem e 11 entram”, disse na ocasião.

Veja, abaixo, quem assume os ministérios na gestão Bolsonaro:

• Ministério do Desenvolvimento Regional: Daniel de Oliveira Duarte
• Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos: Cristiane Britto
• Ministério da Infraestrutura: Marcelo Sampaio
• Ministério da Ciência, da Tecnologia e das Inovações: Paulo Alvim
• Ministério da Cidadania: Ronaldo Vieira Bento
• Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Marcos Montes
• Ministério do Trabalho e da Previdência: José Carlos Oliveira
• Ministério do Turismo: Carlos Alberto Gomes de Brito
• Ministério da Secretaria de Governo: Célio Faria Júnior

Pelas regras do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), os ministros devem renunciar ao posto até 2 de abril para disputar cargo eletivo.

As eleições estão marcadas para o dia 2 de outubro – data em que os brasileiros vão eleger presidente da República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais (exceto no DF, onde serão eleitos deputados distritais). Eventual segundo turno será realizado no dia 30 do mesmo mês.

Com informações do R7

Notícias Relacionadas

Motorista embriagado atropela criança e adolescente perto de escola na Serra de SC

Homem fez o teste de bafômetro após a colisão

Cidade de SC oferece abrigo emergencial para pessoas em situação de rua após alerta de frio intenso

Estrutura é aberta nas noites de forte frio, quando as temperaturas ficam abaixo de 10 ºC; nesses dias, as abordagens e atendimentos são feitos das 19h às 7h

Estado anuncia que ampliará leitos de UTI infantil

Unidades de Terapia Intensiva para bebês e crianças enfrentam problema de superlotação em SC

Sensação térmica pode chegar a -20°C na Serra de SC; saiba como se proteger

O frio intenso que atinge Santa Catarina nesta semana pode provocar sensações térmicas abaixo de 0°C em algumas cidades do Estado. No alto da Serra, a previsão é de que moradores sintam frio de até -20°C.