Geral

Café apresenta Programa Novos Caminhos para empresários do extremo sul do Estado

Foto: Divulgação

O Programa Novos Caminhos promoveu, nesta semana (11/6), o primeiro Café com Empresários do ano no Estado. O encontro aconteceu no fórum da comarca de Turvo, na região do extremo sul catarinense. o Poder Judiciário Catarinense (PJSC), a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), e entidades parceiras do programa promoveram o evento para apresentá-lo e sensibilizar novos parceiros, com a exposição das ações e iniciativas bem sucedidas de outras empresas e regiões. O evento lotou o Salão do Júri do fórum.

“A realização, na comarca de Turvo, do evento Café com Empresários, alusivo aos 10 anos de existência do Novos Caminhos, muito nos honra e alegra. De fato, trata-se de um maravilhoso Programa, iniciativa do Tribunal de Justiça, da Associação dos Magistrados Catarinenses e da Fiesc e que, agora, está sendo disseminado para vários outros estados brasileiros, a exemplo do Amazonas, Pará e outros. Temos a convicção de que o Programa Novos Caminhos, pela amplitude e profundidade social que possui, certamente será replicado em todos os estados e no Distrito Federal, abrangendo todo o território nacional, em poucos anos”, destacou o juiz Manoel Donisete de Souza, da comarca de Turvo.

A jovem Larissa, que foi atendida pelo programa, deu seu depoimento sobre a importância do trabalho desenvolvido pelo Novos Caminhos e a oportunidade que recebeu através de toda a articulação promovida. Hoje, aos 20 anos, ela trabalha em um supermercado da região. “Com essa oportunidade eu aprendi muitas coisas e dou o meu melhor. Me sinto uma pessoa confiante e determinada a continuar a trabalhar”, afirmou.

A interlocutora de Responsabilidade Social da Fiesc na regional Litoral Sul, Cintia Nowasco da Silva, avalia que o evento foi muito positivo, ao reunir número expressivo de empresas, além de membros do poder público, e que isso contribui muito para atingir os objetivos junto às casas de acolhimento. “Acreditamos no potencial desses adolescentes que estão nos serviços de acolhimento, mas precisamos do apoio de todos – poder público, privado e sociedade – para ajudá-los a desenvolver esse potencial”.

Outro objetivo do encontro foi estimular as empresas a respeito das possibilidades de aprendizagem, como no caso daquelas que pela natureza do trabalho não podem aproveitar a mãe de obara de aprendizes. Neste caso, informaram os técnicos, existe a possibilidade de contratação de aprendizes pela cota social. A supervisora de aprendizagem industrial do SENAI, Ketlin Goulart de Medeiros, explicou que o programa Jovem Aprendiz do SENAI tem como objetivo garantir o desenvolvimento físico, moral, psicológico e social dos jovens e prepará-los para trabalhar nas áreas econômicas da indústria. “Pode-se observar que o programa é uma troca, pois o jovem recebe uma formação técnica-profissional e a oportunidade do primeiro emprego. Já a indústria, ganha ao promover inclusão social, qualificar sua própria mão de obra e utilizar a sagacidade dos jovens para resolver desafios reais”.

Também estiveram presentes no evento o juiz Marciano Donato, titular da 3ª Vara Cível da comarca de Araranguá, a promotora de justiça Ana Carolina Schmitt, servidores da comarca de Meleiro e Sombrio, além de profissionais das prefeituras de Turvo, Santa Rosa do Sul, Ermo e Timbé do Sul, lideranças de entidades e empresas parceiras.

Além da apresentação do programa, o evento também contou com a entrega de roupas infantis produzidas pela Escola Móvel do Senai, em Içara, de kits esportivos, adquiridos através do projeto Tampinha do Bem, da Fiesc, e kits de meias, da Cia das Meias, para os lares de acolhimento institucional presentes. Durante a solenidade também foram entregues certificados de Empresa Cidadã ao Supermercado SuperCooper, nove certificados de Empresa Amiga e 10 de Cidadão Amigo 2024.

Sobre o programa

O programa Novos Caminhos foi criado em 2013 pelo Termo de Cooperação n. 175/2013, assinado entre o Poder Judiciário catarinense, a AMC e a FIESC/SESI/SENAI. Ao longo de sua existência e por meio de termos aditivos ao original, outras instituições tornaram-se parceiras: Ordem dos Advogados do Brasil/Santa Catarina; Ministério Público de Santa Catarina; Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial e Serviço Social do Comércio; Associação Catarinense de Medicina; Fundação de Estudos Superiores de Administração e Gerência; Serviço Nacional de Aprendizagem Rural; e Centro de Integração Empresa-Escola do Estado de Santa Catarina.

Completado uma década e em franca nacionalização para outros tribunais do país, o Programa Novos Caminhos é uma iniciativa da Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (CEIJ) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), em colaboração com a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) e instituições parceiras como a Fiesc. O objetivo é articular com a iniciativa privada e empresários para que abram as portas das empresas aos adolescentes atendidos pelo programa, por meio da oferta de estágio, vaga de aprendizagem ou de emprego.

O programa atende adolescentes, a partir dos 14 anos, residentes ou egressos dos chamados serviços de acolhimento. Por lei, ao completarem 18 anos e não sendo possível o retorno para a família biológica ou extensa, esses jovens precisam iniciar uma vida adulta e autônoma.

Notícias Relacionadas

Comentarista de arbitragem diz que pênalti de Barreto foi “bem marcado”

Tigre perde para o Flamengo por 2 a 1, em Brasília

Dupla suspeita de lavar dinheiro milionário é presa em casa de shows em SC

Durante a operação, foram apreendidos veículos, celulares e documentos

Final de semana em SC terá sol e temperaturas próximas aos 30ºC

Embora os dias sejam quentes, as noites e madrugadas serão frias, com temperaturas variando entre 4°C e 10°C