Geral

Câmara de Vereadores de Maracajá terá sede própria em 2018

Foto: Divulgação

A Câmara de Vereadores de Maracajá deve inaugurar em 8 de junho de 2018 sua primeira sede própria, após 50 anos de emancipação política-administrativa do município. O prazo está fixado em organograma preparado pelo Setor de Engenharia e Projetos da Prefeitura de Maracajá e aprovado pelos vereadores na sessão desta semana.

O poder legislativo vai ocupar o Centro de Convivência da Terceira Idade, cedido pela Administração Municipal. O local será adaptado e ampliado para atender as necessidades e as obras estão estimadas em cerca de R$ 470 mil, inclusive mobília e sistema de som.

O projeto foi apresentado pelo vereador e arquiteto Guilherme Rocha, que é servidor público concursado da prefeitura, acompanhado da chefe da Divisão de Planejamento Odécia Souza e da estagiária Vanessa Jerônimo, destacando a participação do engenheiro Evânio Macalossi no desenvolvimento do projeto.

O prédio do Centro de Convivência vai ganhar nova fachada, ampliação em uma das laterais e adaptações para abrigar todas as necessidades das sessões da Câmara e todas as atividades administrativas e legais do poder legislativo. A nova sede da Câmara será dotada de equipamentos de acessibilidade e plenário com galeria com capacidade para 70 pessoas sentadas. Aos fundos do terreno haverá estacionamento para vereadores e servidores da casa.

A economia que o poder fará com alugueis e o fato de, finalmente, ter sua sede própria foram os principais pontos positivos destacados pelos vereadores e pelo prefeito Arlindo Rocha e vice-prefeito Ademir de Oliveira que participaram da sessão desta semana. Arlindo salientou que os idosos têm espaço adequado e, até, em melhores condições que o Centro de Convivência. O Pavilhão Denei Prezalino Ramos, onde os idosos passaram a ter suas atividades,  que foi reformado, ganhará novos melhoramentos, garantiu o prefeito.

Notícias Relacionadas

Maccari assume presidência do Lions Clube de Cocal do Sul

Evento foi marcado pela inauguração da revitalização da sede social, entrega de honrarias e posse de novas associadas.

Vereadores sugerem caçambas para retirada de entulhos em bairros de Cocal do Sul

Ainda durante a sessão, a presidente Roseny Citadin Barbosa, a Nega pediu para que o Governo Municipal viabilize cursos semiprofissionalizantes através de entidades.

Rio Maina: único distrito de SC que pode se emancipar

Dos 22 pedidos registrados na Alesc, somente o criciumense cumpre exigência de lei que será votada em agosto.

Policiais militares tiram idosos de casa em chamas em Sombrio